18.6 C
São Paulo
terça-feira, 9 de agosto de 2022

Sul-Americana: dá para os brasileiros sonharem com a taça internacional?

Quem me conhece sabe que eu detesto esse esquema de competição da Copa Sul-Americana, onde a Conmebol deixa os times jogarem seis jogos em cada grupo para no fim classificar apenas uma equipe e valorizar os terceiros colocados da Libertadores. Se quer colocar os que bateram na trave na competição principal faz que nem na Liga Europa onde uma fase a mais é acrescentada para que todos possam ter chances iguais e assim valorizar os times que “se mataram” na Sula também.

Dito isto, temos cinco brasileiros na disputa, todos que se classificaram em primeiros nos grupos da Sul-Americana: Santos, São Paulo, Ceará, Atlético-GO e Internacional. Teoricamente, quem tem mais chances de conquistar a taça seriam Santos, São Paulo e Internacional, já campeões da Libertadores, inclusive.

Mas o Ceará de Dorival Jr. fez a melhor campanha da primeira fase ganhando todos os jogos e muitos por goleadas. Tem que respeitar o Vozão que no sorteio das oitavas de finais pegou o The Strongest. Se não sofrer muito com a altitude, tem tudo para se classificar.

Aí nas quartas pegaria o São Paulo ou a Universidad Católica do Chile. Na sequência deste lado da chave, quem vencer pegaria Atlético-GO ou Olímpia (confronto difícil para a equipe do técnico Jorginho) ou Nacional-URU e Unión Santa Fé-ARG.

Do lado oposto temos os outros dois brasileiros (Santos e Internacional) que apenas se encontrariam numa eventual semifinal. Para isso, o Peixe precisa passar do Deportivo Tachira-VEN e depois de Del Valle-EQU ou Lanús-ARG. Já o Colorado precisa vencer o Colo-Colo para encarar na sequência Deportivo Cali-COL ou Melgar-PER.

Acredito em boas chances sim de título brasileiro, ainda mais pensando que a final será em Brasília, no dia 1º de outubro. Único problema é que este é o dia das Eleições no Brasil.

Deixe uma resposta

Leia mais

Patrocínio