21.8 C
São Paulo
sexta-feira, 12 de julho de 2024

Qual é o seu talento?

Hoje resolvi fiscalizar o meu trabalho literário, para depois dar o ultimo toque de finalização para o envio.
Estava tudo perfeito para o envio, quando peguei no mouse para clicar no enviar, parei e perguntei a mim mesmo.
Qual é o meu talento?
Responder esta pergunta não foi fácil assim, até porque eu cheguei pensar que eu não tinha nenhum talento, mais tinha.
Mas o afinal o que é talento?
Segundo alguns dicionários: substantivo masculino, Indivíduo engenhoso, de habilidade ou capacidade incomum.
Ou, Aptidão incomum que, natural ou adquirida, leva alguém a fazer alguma coisa com maestria; engenho.
Seja a primeira ou a segunda definição, a verdade que nós de alguma forma ou maneira, sabemos desempenhar algo com bastante habilidade.
Se interpretarmos de uma forma mais ampla, os talentos se referem a todos os dons que Deus nos deu.
Essa definição abarca todos os dons — naturais espirituais e materiais. Inclui, também, nossas habilidades e recursos naturais — saúde e educação —, bem como nossas posses, dinheiro e oportunidades.
Vou narrar como foi que descobri o meu talento, e depois que descobri nunca mais parei de usa-los.
Há anos atrás, acredito ser nos anos 80, eu gostava muito de jogar futebol com meus amigos.
Quem me via jogar, imaginava que era um garoto bom jogador de futebol e que o meu talento estava nos meus pés.
Só que depois mudei de esporte, fui jogar basquete, também deixei, fui jogar handebol.
No handebol, não fiquei mais que dois meses jogando, e com pouco interesse, parei e fiquei um bom tempo procurando o que realmente gostava fazer.
Nos anos 90, parecia ser os anos de júbilos e alegria da minha vida, aquilo que parecia ser difícil se tornava muito fácil de lidar.
A venturei-me no ramo de negócios de bebidas, ou seja, comprei centenas de caixas vazias de cervejas para depois comprar caixas cheias e depois revender.
Mal iniciei o negocio já fui à falência, não conseguia dinheiro para comprar as caixas cheias e sem mais nada o que fazer, a minha aventura não teve êxitos.
Foi quando comecei a caminhar pela casa – uma volta, duas voltas, muitas voltas.
E de repente fui abrir o armário, encontrei o livro “Sentido da vida”, e foi a partir da leitura do livro que descobri o meu talento.
Gostar de escrever, este é o meu talento, não se trata sô escrever, mais gostar do que faz.
Todo talento tem uma descoberta, assim também todo o ser humano está capacitado de algum talento.
Seja ele natural ou adquirida, o que importa é que dentro de você ou em você existe algo incomum, ou seja, algo que você ainda não descobriu.
Só que para descobrir isto, pode levar dias, semanas, meses ou ate anos, assim como foi no meu caso.
Acredito que muito de vocês estão se perguntando agora, qual e o meu talento?
Bem, cabe a cada um descobrir, mas garanto que quando você descobrir,ai ninguém vai te parar.
O Senhor Jesus contou uma parábola, sobre um homem que emprestou algumas moedas para três pessoas que trabalhavam para ele.
Em seguida o homem viajou. Enquanto estava fora, duas daquelas pessoas trabalharam bastante e usaram suas moedas para ganhar mais moedas para devolver ao homem.
Mas uma delas simplesmente enterrou sua moeda porque ficou com medo de perdê-la.
Quando o homem voltou, recompensou aqueles que fizeram aumentar a quantidade de moedas que lhes tinha emprestado.
Mas tirou a moeda da pessoa que não tinha procurado conseguir mais moedas (Mateus 25:14–29).
O que esta parábola nos ensina, é que todos nós temos alguns talentos escondidos.
Só depende de cada um de nós achar aonde ele está.

Guerra Antonio Fernandes
Guerra Antonio Fernandes
Guerra Antônio Fernandes, é amante da literatura desde muito cedo. Colaborador com artigos, crônica e poesias, no Jornal Tribuna de São Paulo Participante de vários concursos nacionais e internacionais de literatura. Casado e pai de dois filhos, é escritor de romance, poesia, crônica e artigos. Viajou em alguns países do mundo, como Portugal, França, e Alemanha, Holanda, Espanha e Suíça.

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Leia mais

Meu mundo azul

Vem filho.

O aluno Quinho

Angola, eu nunca te esqueci.

Patrocínio