22.4 C
São Paulo
sábado, 15 de junho de 2024

Mulheres apoiam mulheres: ONG quer inserir mais mulheres no mercado de trabalho

Contribuir para construção de um mercado de trabalho mais diverso e equânime, ajudar meninas a desenvolverem seus talentos, que às vezes nem sabem que têm, e a encararem um cenário profissional que ainda precisa evoluir significativamente. Essa missão vem sendo desenvolvida pelo Instituto Alumna, uma organização sem fins lucrativos que desenvolve programas de mentoria para mulheres, 100% online e gratuitos.

Desde o dia 13/11, mulheres e pessoas não-binárias, acima de 18 anos, no final da graduação (qualquer curso) ou recém-graduadas e que têm interesse em serem mentoradas, podem se inscrever para participar das novas turmas, que têm o apoio financeiro da Agência Australiana para o Desenvolvimento Internacional, Australian Aid e da marca Kérastase. O programa conta com cinco sessões mensais individualizadas e estruturadas, de janeiro a julho de 2024. 

“Por meio de um programa de mentoria, conectamos profissionais experientes com mulheres de grupos sub-representados. Priorizamos mulheres negras, primeira geração na universidade e de baixa renda. Entre as atividades realizadas durantes as mentorias estão o desenvolvimento de habilidades de networking, auxílio na estruturação de currículos, de acordo com a área de atuação, e construção do planejamento de carreira”, afirmou a co-fundadora e Conselheira do Instituto Alumna, Larissa Ushizima.

Maíra Pimentel  é empreendedora e co- fundadora de uma EdTech carioca. Ela foi mentora nas turmas 4, 5 e 6 e conta que “cada momento que se está ouvindo os desafios e oportunidades das mentoradas é uma experiência de resgate de experiências pregressas, de autoanálise e de reflexão sobre toda sua jornada profissional e, consequentemente, de autodesenvolvimento”.”Eu acredito muito na potência da Alumna, nesse trabalho em que ninguém solta a mão de ninguém, em que uma mulher sobe e puxa a mão de outra mulher para que a gente de fato consiga acelerar a mudança nesse abismo que ainda existe em relação à equidade de gênero”, conclui Maíra.

Jaqueline Salvador é internacionalista e foi mentoranda do Instituto Alumna.  Ela conta que o projeto foi um divisor de águas em sua vida profissional. “Com as sessões de mentoria consolidei o meu interesse pela área de Comércio Internacional, aprendi sobre a síndrome da impostora e formas de amenizá-la,

conheci mulheres com objetivos em comum e passei a ter uma rede  em que pude me inspirar. Além disso, fiz simulações de entrevista em português e em inglês com a equipe do programa. Em uma das simulações, me preparei especificamente para uma vaga de uma multinacional americana. Com os feedbacks e dicas recebidos, fui aprovada e atualmente continuo trabalhando na mesma companhia”, relembrou.

As inscrições para mentoradas das turmas 9 e 10 serão abertas em breve e comunicadas por meio das redes sociais da Alumna.  No total, serão disponibilizadas 300 vagas.

Sobre a Alumna:

A Alumna é uma rede para desenvolvimento de habilidades socioemocionais e empregabilidade de jovens mulheres. Por meio de programa de mentoria 100% online e gratuito, profissionais experientes são conectadas a mulheres em início de carreira com perfil diverso. O principal objetivo é promover maior equidade de gênero e raça no mercado de trabalho, formando a próxima geração de mulheres líderes com olhar para a diversidade. 

Autora:

Lorene Lima

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Leia mais

Patrocínio