19.4 C
São Paulo
sábado, 29 de janeiro de 2022

Pretos Em Contos:coletivo lança Volume 2

A melhor ousadia nossa é não esperar – Cuti

Um projeto literário que diz a que veio já no título. Este é o nome da antologia literária que o organizador, Plínio Camillo, define como “uma experiência narrativa preta que tem uma gama de olhares negros e diversificados.

Nesta antologia de contos curtos, surge de forma intencional olhares aquilombados com diversas facetas, luminosidades, reminiscências e sinais. “São escritoras e narradores pretos, narradoras e escritores negros que têm influência e buscam o merecido protagonismo”, destaca. Plínio Camillo que além de escritor, é ator, roteirista, palestrante, oficineiro, diretor teatral, educador social e tem uma vivência também longa, diversa e resistente no movimento negro e social, em áreas diversas.

Ressalta que falta aos pretos brasileiros a ocupação destes lugares, de ‘influência e protagonismo’, daí a importância deste projeto literário inteiramente dedicado às narrativas negras, às suas vivências e saberes pretos

Ainda não temos esses lugares, não temos nada além de vontade…” esta vontade, segundo Camillo, impulsionada pelo ‘esquisito tempo pandêmico’ que impôs certas urgências aos projetos engavetados.

Acredita que a força da coletividade, do quilombo, que fundamenta o livro (pois, ao todo, são dezesete autores) fez com que a ideia conquistasse ainda mais ânimo e, por isso, a intenção agora é “trabalhar o financiamento coletivo, buscar este apoio para que o livro seja publicado ainda este ano”, destaca.

O livro físico será publicado pela Editora Aldeia de Palavras, de Cristiane Sobral.

Mas para além das questões práticas que envolvem o projeto, é preciso destacar que há muitas inspirações orientando este ‘PRETOS EM CONTOS – Volume 2’, entre as quais Camillo cita personalidades pretas de tempos e profissões diversas como Antonieta de Barros, Carlos de Assumpção, Carolina de Jesus, Conceição Evaristo, Cuti, Esmeralda Ribeiro, Esperança Garcia, Júlio Emílio Brás, Machado de Assis, Maria Firmina dos Reis, Miriam Alves, Oliveira Silveira e muitas outras pretas e pretos que ousaram a escrever.

LITERATURA NEGRO-BRASILEIRA é o negro na primeira pessoa, escrevendo e sendo o narrando as suas histórias. “Estamos fazendo Literatura”, finaliza Camillo.

Os autores participantes da antologia “PRETOS EM CONTOS – Volume 2” são Cristiane Sobral, Débora M. Andrade, Denise Nascimento, Diogo Nogue, Gabriel Messias, Ifé Rosa OADQ, Ivan Reis, Kátia Moraes, Luana Levy, Maza Dia Mpungo, Negro Du, Neide Lopes, Plínio Camillo, Shirley Maia, Suedi Fernandes, Thiago Pedroso e Vinicius Dante.

Deixe uma resposta

Leia mais