18.9 C
São Paulo
segunda-feira, 20 de setembro de 2021

Materiais manipuláveis no ensino de Matemática

Materiais manipuláveis são objetos que o aluno é capaz de tocar, movimentar e sentir, ao ser usado em sala de aula, favorece a coordenação motora, a concentração, o raciocínio lógico, a socialização entre outros, além de oferecer diversão.

O material concreto, além de ser um meio de diversão, favorece o desenvolvimento do raciocínio lógico, da coordenação motora, a socialização e concentração, sendo portanto, de extrema relevância no processo de ensino aprendizagem nos anos iniciais do Ensino Fundamental, por auxiliar o aluno a adquirir fatores fundamentais para a compreensão e resolução de problemas matemáticos.

O professor é um mediador da aprendizagem, pois o uso isolado dos materiais não ensina a Matemática, mas sim, o professor, ao utilizar esses recursos para facilitar a introdução de conceitos matemáticos.

Nos anos iniciais, a Matemática é de grande importância para os alunos, e é aprendida através de acontecimentos do dia-dia, deve ter dinamismo para que desperte o interesse na turma que terá vontade de interagir. O Ábaco é um antigo instrumento de cálculo em sistema decimal, onde se agrupam as peças em um pino a direita no qual representam as unidades, ao atingirem 10 peças, devemos retirá-las e coloca-las no próximo pino imediatamente à esquerda que representará uma dezena, e assim sucessivamente, representando a ordem decimal unidade, dezena, centena e milhar.

Ao trabalhar com conceitos matemáticos, estes precisam ser bem explicados, utilizando uma forma clara com domínio sobre o assunto, pois serão conceitos que servirão de base para toda Matemática escolar, por isso o professor necessita manter-se em constante estudo sobre o que irá ensinar.

Quando a criança brinca, ela aumenta a autoestima e independência, desta forma ela pode construir seus conhecimentos e desenvolverem seu raciocínio, quando o lúdico é valorizado no ensino de Matemática, as atividades desta natureza ajudam no desenvolvimento da criança, pois elas interagem e são beneficiadas com a troca de experiências.

O uso dessas metodologias no ensino de Matemática, ajuda no interesse e entusiasmo dos alunos em aprender a disciplina. Mas é imprescindível que seu uso não seja feito de forma obrigatória, pois ele deve servir para o aluno apreender os conteúdos de maneira alegre e prazeroza.

Analisando o vídeo : “O brincar e Matemática” posso afirmar que as crianças podem aprender muito a disciplina de Matemática através de brincadeiras comuns e antigas, por isso muito conhecidas como amarelinhas, boliches, bola de gude, futebol, cabo de guerra, pique-pega entre outras…

Em cada uma delas, o professor poderá inserir o conceito matemático correspondente para ser ensinado a turma. As brincadeiras com bolas, especialmente, permitem o desenvolvimento de vários conhecimentos matemáticos. Alguns deles relacionados à noção de espaço, tempo, velocidade, força, direção e sentido. A turma irá ter o seu processo de aprendizagem de maneira lúdica, que o tornará ainda mais eficaz.

Posso afirmar que as crianças podem aprender muito a disciplina de Matemática através de brincadeiras comuns e antigas, por isso muito conhecidas como amarelinhas, boliches, bola de gude, futebol, cabo de guerra, pique-pega entre outras…

Em cada uma delas, o professor poderá inserir o conceito matemático correspondente para ser ensinado a turma. As brincadeiras com bolas, especialmente, permitem o desenvolvimento de vários conhecimentos matemáticos. Alguns deles relacionados à noção de espaço, tempo, velocidade, força, direção e sentido. A turma irá ter o seu processo de aprendizagem de maneira lúdica, que o tornará ainda mais eficaz.

Autora:

Joelma Santos

Deixe uma resposta

Leia mais