Você já ouviu falar em desligamento humanizado?

0
146
Crédito: Freepik

A prática ajuda a zelar pela estabilidade emocional de todos os envolvidos na relação empregatícia.

O processo de demissão sempre gera um desconforto, tanto para o funcionário quanto para o empregador. Infelizmente, durante a pandemia muitas empresas tiveram que demitir os seus colaboradores, inclusive à distância, através de reuniões virtuais sem nenhuma personalização e empatia.

Desligamento humanizado é uma prática que traz à tona todo respeito e cuidado pela pessoa que será desligada, oferecendo a ela toda atenção e ouvidos, considerando o bem emocional deste colaborador que deu seu melhor para a empresa.

Publicidade

A Karla Clarinda, empreendedora social e estrategista em recolocação profissional da PlugaJobs, esclarece algumas dúvidas sobre esse processo que ajuda a zelar pela estabilidade emocional de todos os envolvidos na relação empregatícia.

Quais são os princípios para uma demissão humanizada?

A demissão humanizada faz com que o colaborador demitido carregue uma imagem positiva da empresa, mesmo após o desligamento. Muitas pessoas demitidas durante a pandemia nesse formato, regressaram às empresas que puderam recontratar. Uma relação clara e harmoniosa é fundamental!

Como aderir a esse processo de desligamento?

Geralmente as empresas fazem orçamento com consultorias que oferecem este serviço, como auxílio na busca de outro trabalho, atualização de currículo, LinkedIn, carta de apresentação e conta também com a ajuda de um coach/psicólogo mentor de carreiras para colaborar com o posicionamento do candidato em um processo seletivo.

Quais os benefícios para o empregado e empregador?

O empregado conta com a forma mais rápida dele conseguir um novo trabalho, e para o empregador, fica o destaque por ser uma empresa que visa a saúde e bem estar das pessoas.

Quais são as suas dicas para essa estratégia de demissão?

Explicar todos os motivos dos desligamentos, ter atenção e cuidado com todos, e se possível, manter seus planos de saúde por mais algum tempo, doação de equipamentos, ajudar na recolocação profissional, por exemplo. São algumas atitudes que podem trazer benefícios para os dois lados!

Como cuidar e tranquilizar os demais colaboradores?

É um momento muito delicado e a empresa precisa ter uma comunicação muito assertiva, fazendo uma reunião no coletivo e explicando os reais motivos dos desligamentos, e incentivar os colaboradores que ficaram que busquem sempre melhorar o currículo, oferecer um psicólogo para cuidar da saúde desses profissionais.

Autora:

Karla Clarinda, empreendedora social e estrategista em recolocação profissional.
Instagram: @karla.clarinda

Deixe uma resposta