16.5 C
São Paulo
domingo, 17 de outubro de 2021

Medusa, hoje

Compreendemos que todos conhecem a Medusa, a famosa Deusa que petrifica só com olhar, mas todos sabem a real história?

“A Medusa, na mitologia grega, era um monstro ctônico do sexo feminino, uma das três Górgonas. Filha de Fórcis e Ceto, quem quer que olhasse diretamente para ela seria transformado em pedra.” – Wikipédia.

A verdade é que antes da Deusa Medusa ser amaldiçoada ela era uma mulher de uma beleza insigne bem ao contrário de “monstro” como citado, tanto que foi perseguida pelo deus Poseidon (deus do mar), onde tentou de muitas formas conquista-la, sem sucesso e não conformado o Poseidon violentou a Medusa, no qual aconteceu no templo da deusa Atena (deusa da sabedoria) que com o ego ferido resolveu amaldiçoar a Medusa, fazendo a como culpada e como “castigo” ela foi totalmente transformada, os fios de cabelo se tornou serpentes, e todo, e qualquer pessoa que ela olhasse seriam petrificados.

Atena com ciúmes, inveja? Ou pior, uma mulher, deusa da sabedoria estaria sendo uma mulher machista?

Quando ela amaldiçoou a Medusa, Atena disse que não poderia acusar o Poseidon, pois, ele é “homem” e não consegue administrar seus extintos masculinos, e a Medusa era culpada por provocar ele, e outros.

Assassinato de Medusa

Perseu para livrar sua própria pele, saiu à procura de Medusa com ajuda de outros deuses, para matar Medusa, que se encontra gravida de Poseidon.

Com presentes ganhados dos deuses, Perseu conseguiu passar despercebido e atingir a Medusa fazendo com que ela ficasse totalmente fraca e assim dando uma brecha para ele conseguir arrancar o pescoço da deusa do seu corpo que agora deformado pela, a maldição.

Infelizmente a morte aconteceu, e a Deusa injustiçada foi morta a beira de um rio, após o sangue escorrido teve contato com a água nasceu o Pégaso filho de Medusa e Poseidon.

Mesmo morta a cabeça da deusa ainda conseguia petrificar, então ela foi usada como arma do Perseu contra seus inimigos até que foi passada para a Atena que utilizou como parte de um escudo.

Medusa, hoje…

Ainda existem muitas mulheres tão injustiçadas como a deusa, ou até pior, mas não podemos dar como uma competição de qual mulher mais sofre, mas sim destaque aos abusadores, fazer com que paguem pelos seus crimes até que não aja, mais uma mulher sequer sendo, a culpada, a morta, a doida da história ou até mesmo o monstro quando, na verdade, não é.

Também existem muitas mulheres com pouca sabedoria sendo ainda mais machistas que alguns dos homens.

Que façamos justiça por tantas #medusas que já foram injustiçadas, para que futuras não sejam.

Rafaella Vidal

Rafaella Vidal
Uma mulher em constante mudanças, de pensamentos, atitudes e personalidade, o que não muda é ser determinada, empática, as vezes bruta mas estou sempre disposta a mudar e ajudar quem for com o necessário! Além de "Rafaella" ser muito formal e passar a imagem de pessoa séria, eu consigo ser essa e mais 80. Prazer!

Deixe uma resposta

Leia mais

Viva, permanecer ou não?

Medusa, hoje