19.3 C
São Paulo
segunda-feira, 20 de setembro de 2021

Filho da Mãe!

Fotos Dia Das Maes - Imagens Dia Das Maes - ClickGrátis | Feliz dia das mães,  Feliz dia das mães imagens, Msg dia das mães

Ainda bem, que mãe é igual a vida, só se tem uma!

É verdade, que há casos de exceção, pois o coração não é uma ciência exata.

Já te chamaram de filho da mãe? Por que, nunca ninguém xinga: “seu filho do pai?”. Até nisso, mãe é diferente.

Que filho da mãe! Esse que a tem, mas parece não lembrar,

Que se cala para não responder, ao invés de cuidar, se cala para fingir esquecer!

Esse é o pior “filho da mãe” que existe! Todo filho tem uma mãe, poucos destes, não são “filhos da mãe”.

Por outro lado, olhemos pelos contrários da vida e busquemos; resquícios de filhos da mãe contrários;

Filhos com amor, não “filhos das mães ordinários!”.

Há o filho da mãe que pensa que mãe se ganha, ou se engana com presentes!

e há outros filhos da mãe, que o faz de sua mãe, seu mais fiel e mais belo de todos os presentes.

E o filho da mãe que não tem mais mãe? Mãe é tão do filho, que até de ser mãe se esquece,

Mãe deixa de comer, mãe deixa de falar, mãe deixa de se vestir, mesmo que tenha que se despir, nunca esquece do filho, mesmo que seu filho, seja um “filho da mãe!”.

Mãe é alguém único, com sentimentos e pensamentos universais,

No sol nascente tem lá mãe, no ocidente tem cá mãe, até na aldeia, lá tem mãe!

O que seria dos “filhos da mãe” se a mãe não existisse?

Mas, Há filhos da mãe, que nunca esquece, desde o dia em que nasce, até depois que cresce.

Mãe é como estrelas numa noite escura, se não brilhar com as estrelas, até a noite perde sua nobre ternura.

Mãe é como flores plantadas em terras diversas, ao contrário da natureza das plantas, até em solos duros e rochosos, ela cresce.

Mães, e filhos da mãe, há em todos os lugares, desde o sertão esquecido, até os centros das grandes cidades!

Lembra do “Pai pobre e do Pai rico?” Há uma versão projetada nas mães.

Mães podem ser pobres, nunca deixam de se ricas! Nesta época de pandemias, isolamentos,

Quantas mães sentem à ausência destes “filhos da mãe”? E quanto filho da mãe daria tudo para poderem vê-la?

Seja “O filho da mãe” que for, filho é filho e mãe é mãe! “Filhos da mãe” abandonam uma mãe, mas uma mãe, nunca abandona um filho. Que os “filhos da mãe” não se esqueçam de onde nasceram, porque, nenhum lugar é igual ao lugar onde nascemos, ainda que o lugar, não seja o “melhor” lugar deste mundo. Há algo tão salutar, há um retumbar profundo. Ainda, que não possa ser o melhor filho da mãe, uma coisa é certa: Tenho a melhor mãe do mundo!

Telles dos Santos
O autor é Teólogo, Pós graduado em Teologia (PUC-PR). Formado em Pedagogia Universidade Nove de Julho, e Pós Graduado em Neuropsicopedagogia pela Faculdade São Luís e pós graduado em Ciências da Religião. (Faculdade Batista de Minas Gerais).

2 COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta

Leia mais

%d blogueiros gostam disto: