20.1 C
São Paulo
quarta-feira, 12 de junho de 2024

Vá Procurar Pessoas e Faça Networking

Por Que é Importante Fazer Um Inventário de Seus Contatos Para fazer Networking? Qual o Peso dos Seus Interesses Pessoais no Seu Networking? Qual a Melhor Forma de Avaliar Seus Contatos?

Alguns estudiosos do comportamento humano e corporativo vem afirmando que as pessoas que fazem parte das nossas relações são, na verdade, como os ativos financeiros – e vice-versa. Então, pode-se perguntar: qual o valor que essas pessoas teriam para nós? Que valor você tem para elas? Quantas integram a sua rede? Você sabe como ajudá-las? Sabe como essas pessoas podem ajudá-lo?

Um passo importante em Networking é fazer o inventário dos seus contatos e, para isso, você deve pegar uma folha de papel, escrever seu nome no centro e a partir dele traçar linhas para cada tipo de relacionamento. A principal é a linha da família, a qual inclui os pais dos amigos de seus filhos e quem mais você conheça da escola.

Há ainda a linha da vizinhança e a profissional – colegas atuais e antigos, clientes e/ou fornecedores. Pense em tudo o que você já fez, faz e onde. Seus colegas de ensino médio e faculdade constituem outra rede de relacionamentos e, se você participava de alguma equipe esportiva ou de debates, abra outra ramificação.

Agora pense em seus interesses. Você é membro de alguma associação de livros, motociclistas ou de investimentos? Para cada uma delas você desenvolverá uma rede de contatos. Depois de identificar todas as suas redes de relacionamentos escreva o nome, a profissão, o hobby – e outras informações importantes – de cada pessoa.

O que você sabe sobre elas? O que elas sabem sobre você? Para quais delas você telefonaria? Por quê? Os interesses de cada um revelam conexões potenciais, razões para você ser apresentado a uma terceira pessoa. Então, colocando umas em contato com as outras você ganha fama de “alguém que faz as coisas acontecerem”. Portanto, ao inventariar suas redes considere os seguintes itens:

  • Seja Prudente Nas Áreas de Política, Região e Sexo: Para a maioria das pessoas esses são pontos sensíveis. Então, administre com cuidado suas conversas nessas três áreas, pois dessa forma você diminui as chances de afastar seus interlocutores.
  • Mantenha o Foco na Qualidade e Não na Quantidade: Em geral conhecemos de 200 a 250 pessoas e isso, teoricamente, abre a possibilidade de você vir a conhecer 10 mil pessoas. É difícil cuidar bem de uma rede tão extensa. Concentre-se em desenvolver bons relacionamentos.
  • Organize e Atualize Sua Rede de Informações: Você estará o tempo todo incluindo e excluindo pessoas na sua rede. Portanto, observe as mudanças e as informações relevantes referentes a elas.

Avalie Seus Contatos

Agora que você já identificou quem faz parte de suas relações, avalie qual é o potencial de ajuda mútua desse grupo. Observe que algumas pessoas fazem parte da nossa vida porque gostamos delas, não por alguma razão específica. Nem toda situação é uma troca de favores – o que é ótimo. Veremos abaixo alguns critérios para você avaliar seus relacionamentos:

  • Até que ponto essa pessoa é acessível? Ela retornará logo uma ligação sua? Como você se sente na companhia dela? Energizado? Extenuado? Apreciado? Respeitado? À vontade?
  • O que você recebe dessa pessoa? Retorno positivo ou críticas? A experiência e os conhecimentos dela são relevantes para as suas necessidades atuais? Essa pessoa tem, ou arranja tempo para você?
  • Essa pessoa tem acesso a outras pessoas que podem te ajudar? O que você pode lhe dar em retorno? Apresentá-la a alguém? Indicar-lhe algum evento? Que espécie de compensação essa pessoa gostaria de ter pela ajuda que você tem dado? Dinheiro? Presentes? Apresentações? Conselhos? Referências?  Tempo?

Você também deve avaliar suas relações de maneira ampla:

  • Quem tem capacidade de ajudá-lo através de sua própria rede de contatos? O que essas pessoas têm que atende às suas necessidades? O que você quer? Você já anotou seus desejos?
  • Qual é a melhor maneira de abordar determinada pessoa? Quem pode fazer a apresentação?
  • Que valor essas pessoas têm para você? Qual valor você tem para elas? O que você tem para lhes oferecer?

Analise também cada organização à qual você é filiado e seus integrantes, pois assim você poderá avaliar o potencial de oportunidades que cada uma lhe oferece. Eis três (3) formas de lidar com quem não corresponde às suas necessidades e seus valores:

  • Seja Realista a Respeito da Qualidade de Seus Contatos: Muita gente acredita que precisa ter imensas redes de contatos, quando na realidade a maior parte delas é composta de meros conhecidos. Em vez de cuidar de uma enorme base de dados de pessoas que não podem contribuir com você de forma positiva e produtiva, concentre-se nos poucos relacionamentos estratégicos e de qualidade que você tem.
  • Abra Mão dos Relacionamentos de “Mão Única”: Todos nós conhecemos pessoas que só nos procuram quando querem algo. Determine seu grau de tolerância para com elas e até que ponto você está disposto a permitir que ocupem seu tempo.
  • Tenha Cuidado Com os Relacionamentos Negativos: Algumas pessoas que conhecemos acrescentam pouco ou nenhum valor à nossa vida e às vezes até nos atrapalham. Não as ignore; entenda o efeito que elas causam em você e procure se comunicar com elas de maneira positiva e produtiva, impondo limites à sua negatividade. E limite-se a interagir com elas somente quando for estritamente necessário.

https://www.facebook.com/juliocesar.s.santos

Julio Cesar S Santos
Professor JULIOhttps://profigestaoblog.wordpress.com/
Professor, Jornalista e Palestrante. Articulista de importantes Jornais no RJ, autor de vários livros sobre Estratégias de Marketing, Promoção, Merchandising, Recursos Humanos, Qualidade no Atendimento ao Cliente e Liderança. Por mais de 30 anos treinou equipes de Atendentes, Supervisores e Gerentes de Vendas, Marketing e Administração em empresas multinacionais de bens de consumo e de serviços. Elaborou o curso de Pós-Graduação em “Gestão Empresarial” e atualmente é Diretor Acadêmico do Polo Educacional do Méier e da Associação Brasileira de Jornalismo e Comunicação (ABRICOM). Mestre em Gestão Empresarial, especialista em Marketing Estratégico

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Leia mais

Patrocínio