21.5 C
São Paulo
segunda-feira, 15 de abril de 2024

Ganho de eficiência é o 2º principal motivo para as empresas inovarem: veja dicas para ter destaque na área da saúde

Confira quais foram os principais motivos de inovação nas empresas e o que pode ser aplicado na área da saúde para o aumento de eficiência

Você conhece o conceito de eficiência? Ela permite que atividades sejam realizadas de maneira mais padronizada, com menor desvio padrão entre elas, e de acordo com um levantamento da consultoria Inventta, o ganho de eficiência é o segundo principal motivo para as empresas buscarem por inovação.

O estudo, feito a partir de entrevistas com 19 gestores de inovação do mercado e de um questionário que contou com 255 respondentes, teve por finalidade analisar os objetivos estratégicos da inovação, os principais desafios para inovar, uma visão futurista para a gestão da inovação e as práticas de inovação mais utilizadas.

O estudo trouxe uma série de outros dados interessantes, e olhar para eles pode ajudar a entender como estabelecimentos da área da saúde podem inovar. Continue a leitura para saber mais e entender o que pode ser aplicado em seu negócio para ter ganhos significativos em produtividade, eficiência e desempenho financeiro.

Dados sobre gestão da inovação

Alguns dos principais dados trazidos pelo levantamento da Inventta acerca da gestão da inovação são os seguintes:

  • Os objetivos estratégicos mais citados como direcionadores dos esforços inovativos, em média, são crescimento (75%), ganho de eficiência e diversificação (65% cada) e ampliação do mix (63%). Os menos citados foram compliance (22%), employee experience (27%), aumento da capacidade (32%) e expansão geográfica (33%).
  • Quanto aos principais desafios para inovar, o destaque está na pressão por resultados de curto prazo (46%), no tempo de dedicação à inovação (43%) e no orçamento (43%).
  • As práticas de inovação mais citadas foram comunicação (62%), capacitação da liderança (58%), treinamentos (57%), budget para inovação (56%) e conceito de inovação e realização de PoC’s (proofs of concept, ou provas de conceito, com 53% cada).
  • A maturidade média em gestão da inovação em grandes organizações foi de 62,4, ao passo que das empresas médias foi de 51,7 e, das pequenas empresas, 52,5. A maturidade média em gestão da inovação entre todas as organizações participantes foi de 57,7.

Inovar é um grande desejo para que as empresas consigam fazer coisas diferentes e, com isso, melhorar seus resultados. Porém, na hora de colocar isso em prática, nem sempre as ideias aparecem, especialmente quando se tem que lidar com conceitos mais técnicos, como inovações em estabelecimentos da área da saúde.

A seguir, separamos algumas sugestões para tirar estes planos do papel e abrir sua mente acerca do que fazer para conquistar a tão desejada inovação na área da saúde.

Como inovar na área da saúde?

Não existe uma receita de bolo, pois ainda que compartilhem o mesmo segmento, cada estabelecimento tem suas peculiaridades, que precisam ser analisadas com atenção para conseguir obter os melhores resultados. As seguintes ideias, porém, são bons pontos de partida:

Invista em telemedicina e teleconsulta

Embora não sejam possibilidades tão novas assim, a teleconsulta e a telemedicina ainda são recursos não implementados por vários estabelecimentos, embora sejam capazes de melhorar muito a experiência do paciente e a produtividade da equipe.

Pelo lado dos pacientes, ter este recurso à disposição se mostra como uma comodidade, permitindo que as consultas se encaixem em suas rotinas de maneira muito mais prática.

Já os profissionais de saúde, por sua vez, também são beneficiados, já que conseguem distribuir seus horários de maneira ainda mais produtiva e, por conta da presença da telemedicina, atingir um maior número de potenciais pacientes – e quanto mais atendimentos, maior também tende a ser sua remuneração.

Simplifique procedimentos administrativos e burocráticos

Todo profissional de saúde sabe como preencher atestado médico, registrar um atendimento ou prescrever um medicamento. Porém, se essas atividades puderem ser automatizadas de alguma forma, melhor ainda.

Essa é apenas uma das possibilidades que se descortinam ao pensar na simplificação de procedimentos burocráticos. Quanto às atividades administrativas, várias delas também podem ser otimizadas com o uso de tecnologia, resultando em menos trabalho repetitivo, menor chance de erros e maior produtividade.

Adote o uso de inteligência artificial em seu negócio

A Inteligência Artificial (IA) chegou para ficar. Embora o conceito já exista há muito tempo, a popularização da IA Generativa (como o ChatGPT) permitiu que deixássemos de ser apenas usuários de IA e passássemos a utilizá-la como uma verdadeira ferramenta de trabalho.

Mesmo sem conhecimentos sobre programação, é possível extrair muito valor da IA na área da saúde, seja para agilizar o processo de identificação de uma doença através da indicação de seus sintomas, para ajudar o RH na triagem de currículos ou para automatizar uma parte do processo de produção de conteúdo para o site, blog e/ou mídias sociais do estabelecimento.

Com um bom uso, que pode ser obtido ao experimentar com a plataforma e pesquisar na internet, a IA pode ser um verdadeiro copiloto na operação, na tática e até mesmo na estratégia.

Fomente uma cultura de inovação de cima para baixo

Por último, mas não menos importante, a inovação não se tornará realidade na empresa se não for adotada pela liderança. Eles são os principais responsáveis por disseminar essa cultura e, assim, possibilitar novos testes e tentativas.

Uma vez que os colaboradores perceberem que possuem liberdade para tentar e propor novas soluções, eles tendem a se sentir mais valorizados e não ter medo de pensar fora da caixa, o que é um elemento importante para a inovação.

Inovar é imperativo, inclusive na saúde

Empresas que não inovam estão fadadas a ter seu crescimento e desenvolvimento interrompido ou, no mínimo, desacelerado – e tempo é dinheiro. Ficar de olho nas tendências e novidades pode colocar o seu negócio alguns passos à frente da concorrência, oferecendo aos clientes um diferencial bastante importante.

Logo, mesmo em um segmento tão peculiar e delicado quanto o da saúde, a inovação deve ser incentivada a todo momento. É ela que permitirá o surgimento e a implantação de boas ideias, que podem fazer uma grande diferença já a curto prazo em relação aos resultados do negócio e, consequentemente, a um futuro próspero e bem-sucedido.

Autora:

Rebecca Goulart

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Leia mais

Patrocínio