22.8 C
São Paulo
sexta-feira, 8 de março de 2024
spot_img

Carnaval sem preocupações: o que fazer para garantir o bem estar do pet durante as viagens?

Conheça alternativas responsáveis para assegurar que os animais recebam os cuidados necessários e aproveitem o feriado tanto quanto os donos

Com a chegada do Carnaval, muitos tutores ficam indecisos sobre o que farão com seus animais de estimação. Alguns escolhem aproveitar o feriado para descansar e viajar com os seus cães ou gatos. Porém, de acordo com Thais Matos, médica-veterinária da DogHero, plataforma de serviços da Petlove, nem sempre vale a pena levar os pets para viajar. 

“Quando o tutor resolve viajar com seu pet, ele é obrigado a ficar muitas horas na caixa transportadora, principalmente em viagens mais longas em aviões ou ônibus, por exemplo. O estresse do translado pode alterar o humor do pet”, considera Thais.

A especialista ressalta ainda que deixar o pet em casa sozinho, mesmo que com comida e água suficientes, não é uma alternativa viável. Pois, além de ficarem desamparados sem receber os devidos cuidados, podem enfrentar problemas como a ansiedade por separação, sofrendo demais com a ausência de companhia. “Não importa se o tutor ficará poucos ou muitos dias fora de casa, é preciso ter uma pessoa capacitada para atender às necessidades do animal. Outra razão para não deixá-lo sozinho é que muitas raças precisam de uma dose de exercícios diária e, ao ficar sem companhia em casa, ele pode apresentar quadros de depressão, até mesmo recusando a comida”, alerta a veterinária. 

Para evitar dor de cabeça e aproveitar o descanso da melhor forma, o ideal é que os donos procurem cuidadores profissionais que atendam as necessidades físicas e psicológicas do pet. Algumas opções como  pet sitting e hospedagem domiciliar, podem solucionar essa necessidade e garantir o bem-estar do cão ou gato na ausência do tutor. Murillo Trauer, diretor da DogHero explica que estes serviços existem justamente para suprir os momentos de ausência dos tutores e acrescenta que os heróis, como são chamados os parceiros da empresa, são designados para manter a rotina de cuidados que o cão ou gato já estão acostumados.

“Os tutores querem aproveitar o momento de descanso e precisam de alguém em quem confiar para atender e cuidar do pet desta forma, a DogHero se apresenta como uma alternativa responsável e capaz de promover os cuidados necessários por categorias como pet sitter, quando o herói vai até a casa do pet, hospedagem ou  creche, quando o animal é recebido  por um anfitrião” ressalta o diretor.

Como escolher a opção ideal? 

O serviço de pet sitter é o mais indicado para que o animal mantenha a rotina sem sair do seu ambiente, uma vez que o profissional responsável realiza visitas regulares ao lar. Que é um diferencial importante para dar mais conforto ao animal, pois muitos podem ficar ariscos em ambientes novos. Os gatos, por exemplo, não gostam muito de mudança. Por isso, deixar o felino hospedado em um hotel para animais pode não ser uma boa ideia, pois ele pode se estressar e passar por momentos difíceis. O pet sitter brinca, coloca comida e água, troca tapetinho e o atende a tudo o que o animal precisa, caso seja idoso ou esteja em um tratamento especial, ou fizer uso de medicamentos. 

Já na hospedagem domiciliar, o cão ou gato passa o dia e a noite na residência de um anfitrião, recebendo toda atenção e carinho que merece, como se estivesse em casa, sendo ideal para os tutores que precisam se ausentar por muitos dias. Neste serviço, o pet poderá dividir a estadia com outros animais, sendo uma importante opção de socialização para os cães, permitindo que eles interajam com novos amigos. Os heróis podem ainda mandar vídeos e fotos durante a estadia do animal para que o tutor fique tranquilo e consiga acompanhar a rotina do seu pet. No caso da hospedagem, é importante montar uma espécie de mala do animal, contendo itens como a carteira de vacinação, ração com o pote que o cão ou gato está habituado, cama, tapetinho, medicamentos e itens do dia a dia, para manter a rotina, o mais próxima possível do habitual, garantindo o bem-estar do companheiro peludo.

Sobre o Grupo Petlove

Fundada em 1999, a Petlove iniciou suas atividades como um e-commerce, pioneiro no setor no país, e hoje se consolida como o primeiro ecossistema pet no Brasil. Atualmente, a companhia engloba outras frentes de negócios, como saúde, hospedagem e serviços, sempre focada em oferecer soluções completas para tutores e pets, seja no mundo virtual ou presencial. Com as frentes de planos de saúde e os serviços da DogHero, a companhia conecta a jornada do cliente, que pode resolver todas as questões relativas ao pet em um só lugar. A empresa também tem forte atuação no segmento B2B e busca a valorização dos profissionais do setor, com soluções voltadas a médicos veterinários e petshops, empreendedores e pet sitters, fortalecendo todo o ecossistema pet por meio das plataformas de conteúdos técnicos e auxílio ao médico veterinário e de gestão de negócios com as marcas Vet Smart e Vetus, respectivamente.–

Autora:

Nathalia Teixeira

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Leia mais

Patrocínio