22.4 C
São Paulo
sábado, 15 de junho de 2024

Israel comete genocídio e limpeza étnica na Palestina, Faixa de Gaza 

A guerra na Faixa de Gaza, palestina, execede ao 5 semanas, está num buraco sem saida, entristecendo o mundo  inteiro, dada resistência do povo palestino, símbolo do El Guuds, mediante uma posicão em forma da defesa da terra sagrada de todos os musulmanos e outras crencas, contra as provocações e injusticas, praticadas por isralense por meio de detenções arbitrarias, contando com mais de 9000 palestinaos 4 000 mulheres das quais criancas, politicos, ativistas, jornalistas nas prisoes isralenses.

Diante disso, veio o ataque do Hamas ao  posto militar israelense, 07 de outubro 2023, foi a gota que transbordou a água do copo,  levando israel a declarar guerra aos palestinos, ameaçando expulsar e deslocar o povo palestino para Sinai, terra egipcia sob a proteção e suporte dos Estados Unidos.

Tal situação de guerra exacerba a cada dia o ódio, a raiva e vingança, resulta da matança contra os inocentes indiscriminadamente, algo que nunca tinha visto na história moderna da humanidade, as crianças, as mulheres, os idosos, principais vítimas das armas israelenses, onde estejam nas escolas, mesquitas, igrejas, hospitais, ou padarias, dentro das casas ou fora.

Israel comete genocídios e limpeza étnica na Faixa de Gaza, atos condenáveis, contra um povo resistente, reclamando o seu estado, desde 1945, apesar  do alto preço, continuando a pagar por suas vidas.

Os verdadeiros criminosos, assassinos militares israelenses são descaradamente, autores dos massacres  contra um povo palestino cercado, sem nenhum meio de sustento nem para sobrevivir sob o fogo de canhões, artilharias de última geração e aviões F14, contra os esconderijos do Hamas, representando a resistência, símbolo de um povo vítima desta máquina isralense que arrasa a terra palestina.

 Esta posição americana e ocidental tendenciosa em relação a Tel Aviv, sem dúvida ela mancha a pretendida superioridade e universalidade dos valores ocidentais, consequências da decadência moral, injustiça e cumplicidade com os criminosos  e assassinos de crianças, e do povo desarmado e inocente.

 Israel, dirigido por criminosos de guerra,  mão manchada por sangue dos inocentes, a qual não respeita a santidade dos civis, das mulheres e das crianças, dentro das mesquitas e igrejas, escolas e hospitais. Tal agressão só pode ser  um crime contra a humanidade, o  apoio e suporte da posição do Secretário-Geral das Nações Unidas aos palestinos, denunciando a violação por parte de Israel do direito humanitário internacional em Gaza, constitui um ato corajoso, exemplar em termos de parcialidade e humanidade.

O Secretário-Geral das Nações Unidas, através de seu discurso,  traduziu a realidade palestina, como uma realidade de ocupação, desmentindo contexto do  Israel atacar os inocentes, chamando para cumprir com as obrigações humanitárias, denunciando assim a pretensão de querer liquidar a questão palestiniana, evacuar os palestinianos da suas terras nativas, como foi em 1948,  ou ainda fazer limpeza étnica, sob contexto da limpeza numa nova etnicidade.

Defender o direito do povo palestino passa pela independência, consagrando o seu destino, face a posição ocidental em favor do Israel, continuando a matar palestinos, sob o pretexto do seu direito de resposta, de forma vergonhosa e imoral

É vergonhoso que os países ocidentais, especialmente os Estados Unidos da América, recusem-se parar a agressão contro o povo palestino, justificando tal  agressão desproporcional, mas eles defendem ao mesmo tempo a sua continuação, sem medir as consequéncias nem reação das consciências vivas.

A posição ocidental, assim, desrespeita as leis internacionais, as que não se aplicam aos palestinos, porque estes não são pessoas brancas, como da Ucrânia, ignoradas, por não serem ocidentais, uma verdadeira e vergonhosa realidade para a humanidade.

Hoje é difícil convencer qualquer um sobre  os valores ocidentais, como valores universais, difícil assim para qualquer indivíduo, ter uma posição crítica, ou compreensão da consciência viva, dada esta universalidade destes valores inhumanos.

Interrogando sobre o mundo ocidental deprovido de carater, levando um estado racial a cometer crimes hediondos, impedindo qualquer manifestação em prol do povo Palestino, denunciando a agressão e violências israelita contra os povos da região?

Finalmente, deve-se denunciar os duplos pesos e duas medidas, pretexto do Ocidente nesta guerra suja que mancha o Israel e ocidente, guerra onde o israel sai derrotadado sem valores e sentimento humano, sem dúvida o resultado da operação militar será a favor do partido mais forte, da resisténcia, não do ocidente, homem falido, sem sentimento e moral,  onde o povo palestino demora a força, a luta em termos de resistência e ensinamento ao encontro do Ocidente e Estados Unidos.

Autor:

Lahcen EL MOUTAQI

Professor universitário- Rabat, Marrocos 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Leia mais

Patrocínio