25.8 C
São Paulo
sábado, 24 de fevereiro de 2024

Estar junto não é estar perto e sim do lado de dentro…

Já dizia Leonardo da Vinci em suas célebres frases, “Para estar junto não é preciso estar perto, e sim do lado de dentro”, e isso nos remete a várias reflexões e análises de nossas vidas. Estamos juntos ou estamos do lado de dentro, estamos vivendo a presença ou contemplando a ausência?

O desafio não é estar junto e sim do lado de dentro, porque estar junto é fácil, mas estar do lado de dentro exige mais que presença física, exige alma e entrega que na maioria das vezes não enxergamos.

Hoje as relações são baseadas nas mídias sociais, as pessoas vivem suas vidas para mostrar as outras pessoas que estão felizes, que estão viajando, que comem e bebem em restaurantes de luxo, que conhecem pessoas influentes, e acabam esquecendo-se de ser realmente felizes, e um belo dia descobrem que suas relações de amizade são baseadas também nas redes sociais, que os amigos eram amigos da função que ocupavam, dos ambientes que frequentavam e assim sucessivamente.

MAS AFINAL ESTAR JUNTO É DIFERENTE DE ESTAR DO LADO DE DENTRO?

Lógico, que sim, hoje a maioria das relações vive a presença física, porque ainda estão distantes de estar do lado de dentro, isso porque no dia a dia as pessoas não conseguem se entregar a quem está ao lado, o estar presente fisicamente não significa que a pessoa está do lado de dentro, isso exige um pouco mais.

As relações são baseadas no estar ao lado, por várias razões, vivem relações duradouras, porém por mera conveniência, por terem se acostumado à rotina, pelos filhos, pelos bens, pela falta de iniciativa de mudar, para a sociedade ter um modelo de família e de casal, pela exigência decorrente de um cargo público ou político ou porque a comodidade é maior que a vontade de tomar de decisões, e as pessoas permanecem ao lado.

E com isso vivem vazios provocados por relações que não são completas, e acabam buscando outras formas de compensação através de cargas excessivas de trabalho, alternativas de lazer, relações extraconjugais, cursos e atividades que acabam por exigir tempo e isso diminui o tempo que passam em casa. E assim mais uma vez acabam estando ao lado e não do lado de dentro, porque a busca de preencher vazios remete a isso.

E como é difícil estar ao lado e não estar do lado de dentro, quando Leonardo da Vinci fez essa afirmativa analisou várias situações, dentre elas e puxando pela atualidade, que normalmente estamos dividindo nossa atenção com várias pessoas e coisas ao mesmo tempo. As pessoas não conseguem dar atenção devida sem os vícios de estar nas redes sociais, ou seja, conversam com o celular na mão, com o Whatsapp aberto, não conseguem dialogar sem estar com celular, e outras mídias, são raraso as conversas olho no olho e isso se estende as relações conjugais, familiares e de trabalho, e todos permanecem ao lado literalmente, por isso é difícil estar realmente presente.

A busca por estar do lado de dentro é árdua e contínua, e é raro quem consiga estar ao lado e estar do lado de dentro ao mesmo tempo, mas e você está ao lado ou está do lado de dentro?

A pergunta é fácil de responder, porém nem sempre queremos as soluções e continuamos no ciclo sem fim de continuar ao lado, esquecendo que o ideal é estar do lado de dentro.

Autora:

Odalina Emiko Aoki Alves. Pedagoga/Bacharel Em Direito. Pós-Graduada Em Educação

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Leia mais

Patrocínio