18.5 C
São Paulo
segunda-feira, 20 de maio de 2024

Sequestro das pautas quentes pelas marcas

Não é novidade que as marcas sempre de alguma forma tentaram aproveitar de temas quentes para usa-las e de alguma forma potencializar seus produtos e consumidores dentro destes temas, desde os chamados ecologicamente corretos nos anos 90 isso começou a ganhar força.

Todas empresas se gabavam de ser de alguma forma ecológica, e super cool , descoladas, tudo isso entre 1995 até 2007 mais ou menos.

Porem nos últimos 10 anos tem ocorrido um verdadeiro sequestro de pautas por conta de marcas, e que muitas vezes o tiro sai errado porque ou o time de marketing não esta alinhado com o core-business da empresa, ou até mesmo a própria empresa se perde no seu discurso esquecendo qual seu real papel, não quero dizer que as marcas não devam apoiar causas, pautas etc, mas tem que fazer sentido com o negocio da empresa.

Vimos recente o que aconteceu com o Bradesco, por conta de um vídeo gerou um baita mal estar com produtos de carnes que são os maiores clientes do banco, estamos falando de um banco, e não podemos esperar de um banco um lar de freiras bondosas, eles poderiam por exemplo trazer cases de projetos de carbono zero que existem inúmeros no Brasil no setor agro.

Acredito que as marcas podem e devem apoiar pautas importantes, mas o que vejo é um verdadeiro sequestro de pautas pelas marcas que em um numero considerável de vezes não tem sinergia nenhuma com o negócio.

Por: Willians Fiori

Especialista em mercado longevidade desde 2003

Membro da Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia

Membro da Sociedade Brasileira de Gerontotecnologia

Gerente de Relações Institucionais Ontex do Brasil | Geração de demanda | Novos Negócios

Professor Docente da Pós Graduação em Gerontologia do Hospital Albert Einstein

Professor Docente do Curso de Negocios para longevidade do Insper

Host e criador do Gerocast Podcast

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Leia mais

Patrocínio