23.5 C
São Paulo
terça-feira, 25 de janeiro de 2022

Ontem, hoje e sempre somos os idiotas de plantão

Bom dia meus amigos e minhas amigas, vamos falar sobre um assunto que indiretamente interessa a todos nós. Precatórios… O que são precatórios? (precatórios são formalizações de requisições de pagamento de determinada quantia por beneficiário, devida pela fazenda pública municipal, estadual e federal, em face de uma condenação judicial definitiva, ou irrecorrível), ou seja, uma ordem judicial para pagar o valor apurado.

Quando falei que interessa a todos nós é no sentido de que, se não houver obediência das ordens judiciais por parte da administração pública, porque nós temos que obedecer quando somos cobrados pela administração pública, pelos nossos rendimentos de trabalho, pelo nosso mísero lucro oriundo de nosso suor…, sim e somos taxados e tratados como bandidos, ai a pedido da administração pública a justiça manda bloquear o dinheiro na sua conta, penhorar seu carro, bloquear os seus bens e ainda colocar seu nome na lista  de maus pagadores para que não tenha mais crédito, nem para comprar comida.

Mesmo que você não queira ouvir, em todo lugar se fala da pec do calote porque estão mais uma vez acharcando, sacaneando o coitado que passou 20 anos lutando na justiça para ser reconhecido seu direito, na maioria classificado como alimentos, isto mesmo senhores, direito que não foi pago em salários. Quando ganha, não tem nada para comemorar porque fatalmente não vai ver este dinheiro em vida pelo tempo que demora para receber, quem possivelmente verá serão seus filhos, netos ou então terá que ir para o mercado paralelo, as empresas compradoras de precatórios que pagam quase nada pelo seu direito.

Enquanto isto nós somos tratados como idiotas, pagando os salários e mordomias estratosféricas a deputados e senadores que deveriam nos representar, no entanto ficam em coluio junto com a administração pública procurando uma forma de nos ferrar mais uma vez, empurrando com a barriga sabe deus por mais quantos anos o nosso direito adquirido, além disto o maior dos absurdos é não poder pagar débitos com o crédito, mesmo com o ditame legal no código civil, ele está previsto no artigo 368 que dispõe:

Art.368. Se duas pessoas forem ao mesmo tempo credor e devedor uma da outra, as duas obrigações extinguem-se, até onde se compensarem, támbem está pevisto no artigo 156 e 170 do código tributário nacional, no entanto, coitado de quem fizer a compensação ou tentar pagar com os precatórios é negado pelos entes arrecadores, autuado com multa de no mínimo 75%, e mais uma vez tratado como bandido e sonegador.

O que mais me assusta é nossa justiça, o fiel da balança, que deveria nos dar segurança e proteção, queda-se inerte frente a tamanha injustiça. O que não ocorre na maioria das vezes, quando se trata de defender os entes públicos contra o povo não demonstra qualquer sentimento, destriundo reputações, empresas, familias e vidas para cobrar impostos em forma de roubo institucionalizado, ou para proteger a falta de vergonha histórica da administração pública, em honrar seus compromissos e obrigações. A venda no rosto de themis a deusa grega da justiça significa imparcialidade, o que tem parecido é que estão usando para tapar os olhos e fingir não ver as barbáries que estão sendo feita contra o povo.

Todos sabemos que a administração pública não honra seus compromissos a mais de 100 anos, vide dívidas assumida, feitas e não pagas desde o império, mais uma não será novidade alguma.

Autor:

Luiz gonzaga borim

1 COMENTÁRIO

  1. Assunto de total interesse público, o grande problema é que não sabemos a quem recorrer, ficamos de mãos atadas perante a situação. Este tema deveria cair nas mãos de bons advogados desse país para tentar ao menos sensibilizar a justiça brasileira, para que essa, faça algo em favor do povo. Pelo andar da carruagem, nossos “representantes” estão apoiando o governo e aprovando essa barbárie.

Deixe uma resposta

Leia mais

%d blogueiros gostam disto: