17.7 C
São Paulo
quinta-feira, 6 de maio de 2021

Impulsionado pela pandemia de Covid-19, e-commerce americano deve faturar US$ 1 trilhão por ano

São Paulo, SP 30/4/2021 – Previsão do mercado é que o crescimento do e-commerce se mantenha mesmo no cenário pós-pandemia e varejo terá que se adaptar rapidamente para poder extrair o máximo das possibilidades do omnichannel.

O crescimento do mercado de e-commerce durante a pandemia foi percebido no mundo todo, entretanto, segundo uma pesquisa da <a target=”_blank” href=’https://cupoom.com.br/loja/adobe/’ rel=”nofollow noopener”>Adobe, o mercado norte-americano pode atingir a marca de US$ 1 trilhão de faturamento em 2022.

A previsão leva em consideração o crescimento obtido entre março de 2020 e fevereiro de 2021. Este é o período desde que a pandemia começou e marcou um crescimento de US$ 183 bilhões de faturamento das <a target=”_blank” href=’https://cupoom.com.br/’ rel=”nofollow noopener”>vendas on-line.

É importante salientar que se caracteriza como e-commerce qualquer negociação de produtos pela internet, seja por uma loja virtual ou através de aplicativos de conversa, como o WhatsApp.

Este formato de vendas também não exige que o pagamento seja feito de forma on-line, apenas a negociação precisa ter passado por algum canal digital.
Segundo a pesquisa da <a target=”_blank” href=’https://cupoom.com.br/loja/adobe/’ rel=”nofollow noopener”>Adobe, durante todo o período analisado, os consumidores estadunidenses gastaram US$ 844 bilhões com compras on-line. Desta quantia, US$ 813 bilhões representam o faturamento de 2020.

Para fins de comparação, o faturamento de 2020 com e-commerce nos EUA superou o ano anterior em 42%. Outra análise interessante é que os US$ 183 bilhões de crescimento equivalem ao período de vendas do final de 2020.

É nítido que a pandemia modificou o comportamento de compra dos consumidores e transferiram grande parte deles para o ambiente virtual. Muito desse comportamento se deu pelo distanciamento social.

Entretanto, a previsão é que estes clientes não retornem integralmente para o ambiente físico em um cenário pós-pandemia, a tendência é que se mantenham os atendimentos omnichannel. As empresas precisaram se manter preparadas para o omnichannel, adaptando-se ao novo comportamento de compra do consumidor e acompanhando o mercado de forma competitiva.

Website: <a target=”_blank” href=’https://cupoom.com.br/’ rel=”nofollow noopener”>https://cupoom.com.br/

Deixe uma resposta

Leia mais