24.7 C
São Paulo
domingo, 21 de abril de 2024

Exemplos de gamificação no cotidiano

Aprimorar nossas tarefas e afazeres diários é um objetivo muito procurado por todos, e é por isso que hoje iremos explicar o que é gamificação e por que essa técnica tem sido alvo até mesmo do mundo corporativo.

Essa técnica tem sido estudada e aplicada em quase todas as áreas das nossas vidas nos últimos anos, por isso vamos discutir esse tema a fundo, onde está presente e, especialmente, como aplicá-lo no nosso cotidiano.

O que é gamificação?

Para saber o que é gamificação, é preciso entender o que fazemos quando jogamos um jogo. Somos atraídos por ele, conhecemos os objetivos, etapas, regras e com isso, somos motivados a seguir até o final para ganharmos a nossa recompensa ou satisfação subjetiva. A gamificação visa aplicar esses elementos para dentro de uma atividade corriqueira qualquer, tornando-a mais dinâmica e interessante.

Para que serve

O envolvimento de uma experiência lúdica pode trazer as mesmas respostas de diversão ou entretenimento para uma atividade séria de aprendizagem, ou produtiva, gerando inúmeros benefícios durante a execução. Isso é o que é gamificação.

Quais os benefícios da gamificação?

A consequência da gamificação é trazer um senso de diversão para a atividade pode, por parte do “jogador”, gerar mais engajamento, clareza, aprendizado, motivação, concentração, melhorar o planejamento estratégico e o humor durante o processo.

A gamificação capitaliza a tendência natural dos jogos ao canalizar a ação dos participantes para atingir objetivos com resultados concretos e positivos. Os participantes têm mais controle sobre o processo, podendo escolher suas estratégias, os desafios e as recompensas.

Em quais áreas a gamificação pode ser usada?

Descobrir o que é gamificação, é também concluir que qualquer atividade que tenha um início, meio e fim pode ser gamificada. Para que fique claro, iremos listar algumas áreas nas quais a gamificação se encaixa perfeitamente:

Marketing

Na área de marketing, a gamificação pode atrair, fidelizar e satisfazer os clientes, que por consequência, podem aumentar a visibilidade, reputação e vendas de sua marca. Outro detalhe importante é que a gamificação pode gerar feedbacks, dados e percepção sobre o comportamento e preferências de seus clientes;

Negócios

A gamificação nessa área pode surpreender ao aprimorar todos os seus processos, avaliar e reduzir de custos de investimento, estimular a inovação e descoberta de novas tendências, expandir a criatividade e competitividade do mercado, que por consequência, pode melhorar seus resultados e aumentar sua receita;

Educação

Quando falamos em aprendizado, falamos em estimular os alunos a tornar uma aula mais dinâmica, contemplativa e relevante, ao estimular o interesse, presença e conhecimento. A técnica também já se mostrou promissora em estimular a criatividade, autonomia, trabalho em equipe, resolução de problemas e uma coisa extremamente importante chamada competência socioemocional.

Exemplos de gamificação no cotidiano

A grande maioria das pessoas já viveram experiências cotidianas gamificadas e talvez não tenham notado. Empresas que gerenciam aplicativos que usamos no nosso dia a dia são repletas de técnicas de feedback e engajamento. Temos exemplos como:

Aplicativos de banco

Os aplicativos de banco possuem diversos esquemas como distribuição de benefícios e vantagens. É muito comum hoje em dia receber Cashback como parte da sua conta, ação essa que reitera a maneira como o usuário recebe desconto, te dando dinheiro ao gastar dinheiro;

Rede Social

Talvez esse seja o maior exemplo citado aqui, já que a própria neurociência concluiu que uma rede social é a própria plataforma de gamificação. Ao receber um feedback, como comentários, compartilhamentos e conteúdos selecionados pelo algoritmo, o usuário se prende em uma dinâmica sem perceber;

Sites colaborativos

Os sites conhecidos como “fóruns” são aqueles onde os usuários compartilham informações, opiniões, avaliações sobre diversos assuntos. Cada internauta desses fóruns são motivados a participarem e colaborarem com informações de forma coletiva, engajados por pontos, distintivos, rankings, avaliações, etc.

Como implementar a gamificação

Implantar a técnica de gamificação, seja na sua atividade ou empresa, requer alguns pontos a serem levados em consideração. Antes de começar a gamificar, é preciso identificar o que você quer resolver e o objetivo a ser alcançado. Por exemplo, aumentar suas vendas, melhorar a organização ou sua produtividade em cima de alguma tarefa.

O segundo passo é se conhecer ou conhecer o seu público. Criar um perfil é extremamente importante na gamificação para saber quais são as necessidades e quais são as preferências e características.

Em seguida, escolha seus “elementos de jogos”, que são os componentes contextuais que personificam a gamificação e a torna mais recompensadora e divertida. Você pode definir pontos, medalhas, rankings, níveis, missões, feedbacks, etc.

Se necessário, crie um enredo e tema. Essa característica é necessária, pois envolve o jogador na trama e deixa o processo mais crível, dando sentido às ações. Não se esqueça de trabalhar a coerência e relevância da sua “história”.

Tenha em mente que você não terá a melhor e a mais funcional ideia de todas ao construir sua gamificação. Permita-se monitorar constantemente cada detalhe do seu jogo e avaliar todas as possíveis mudanças.

Agora que você percebeu que o nosso cotidiano é recheado de gamificações, que tal agora implementar para aprimorar sua produtividade e constância? Acesse a Gamefic agora mesmo e enriqueça seus objetivos de forma mais organizada e divertida com o auxílio de soluções incríveis de gamificação!

DAIANE SOUZA
DAIANE DE SOUZA
Jornalista e redatora SEO com vasta experiência em diferentes empresas: Receitinhas, Yooper, Marfin, Petrosolgas, Diário Prime, Superprof, Tec Mobile, Hora de Codar e muito mais!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Leia mais

Patrocínio