22 C
São Paulo
segunda-feira, 11 de março de 2024

Síndrome de final de ano: Como preservar a saúde mental durante as festas?

Entenda os sintomas e confira estratégias para evitar sentimentos negativos durante as celebrações de dezembro

O final do ano chegou e com ele, muitos motivos para celebrações, como festas, décimo-terceiro, férias, viagens e momentos em família. No entanto, também é uma época em que a síndrome de fim de ano pode trazer à tona sentimentos como depressão, estresse e ansiedade, apesar do clima de felicidade coletiva e renovação prometidos pelo novo ano. Tatiane Paula, psicóloga clínica, trouxe dicas para lidar com os sentimentos ruins gerados pelo final de ano.

De acordo com a especialista, as festas de final de ano muitas vezes são marcadas por uma complexa dinâmica social, gerando pressões que podem afetar a saúde mental. “É importante desenvolver estratégias psicológicas para enfrentar desafios sociais comuns nesse período. Criar uma abordagem equilibrada pode transformar as celebrações em experiências mais positivas.

Alguns sentimentos podem indicar que a saúde mental está comprometida, como o aumento do estresse, ansiedade e mudanças nos padrões de sono, sinais que merecem atenção. Tatiane ressalta a importância de identificá-los e buscar apoio profissional quando necessário. “Avaliar conquistas e metas não alcançadas é comum e as expectativas criadas pelas celebrações de fim de ano podem gerar ansiedade em relação aos desafios do próximo ano“, completa.

Para evitar gatilhos emocionais de memórias aversivas durante as celebrações, estratégias de enfrentamento, como a atenção plena, são recomendadas pela psicóloga, proporcionando uma base emocional sólida. As principais causas desses sentimentos incluem a avaliação do ano que passou, as pressões sociais relacionadas às celebrações de fim de ano e as preocupações com o futuro.

Estabeleça limites claros, pratique o autocuidado e desenvolva uma comunicação assertiva para enfrentar situações sociais indesejadas. Estratégias de visualização positiva são indicadas como uma técnica eficaz para antecipar os encontros sociais, permitindo que os indivíduos foquem nos aspectos mais agradáveis e minimizem impactos emocionais negativos“, aconselha.

Para enfrentar os momentos que devemos estar obrigatoriamente, a especialista destaca a importância de ter metas realistas, priorizar o bem-estar físico e emocional e valorizar conquistas pessoais. “A rede de apoio social é crucial, compartilhando sentimentos com amigos, familiares ou profissionais“.

A abordagem psicológica oferece ferramentas valiosas para lidar com desafios específicos das festas de final de ano. Reconhecer a singularidade de cada experiência e buscar ajuda profissional são elementos cruciais para promover o bem-estar emocional durante todo o ano“, conclui.

Fonte

Tatiane Paula

Psicóloga Clínica

@tatianepaula.psi

Autora:

Lais Fiocchi

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Leia mais

Patrocínio