22 C
São Paulo
segunda-feira, 11 de março de 2024

Psicólogo explica como o perfeccionismo pode prejudicar a saúde mental

O equilíbrio transforma o perfeccionismo em uma força motivadora sem comprometer o bem-estar emocional

O perfeccionismo é uma característica de personalidade marcada pela busca incessante e insistente da perfeição e pela imposição de padrões extremamente elevados a si ou aos outros. Indivíduos que exibem traços de perfeccionismo, muitas vezes, definem metas inatingíveis e buscam alcançar resultados impecáveis em todas as áreas de suas vidas.

Essa busca pela perfeição pode se manifestar de várias maneiras, como a procrastinação de tarefas devido ao medo de não atender aos padrões estabelecidos, a autocrítica constante mesmo diante de conquistas significativas e a tendência a avaliar o próprio valor com base no desempenho perfeito.

É importante notar que o perfeccionismo pode ter tanto aspectos positivos, impulsionando o alto desempenho, quanto aspectos negativos, contribuindo para o estresse, a ansiedade e a insatisfação crônica. O equilíbrio é fundamental para transformar o perfeccionismo em uma força motivadora sem comprometer o bem-estar emocional.

“O perfeccionismo é frequentemente associado a altos padrões e expectativas, tanto em relação a si, quanto aos outros. Do ponto de vista psicológico, essa busca implacável pela perfeição pode levar a uma variedade de questões emocionais, como ansiedade, depressão e baixa autoestima. A necessidade constante de atingir metas inatingíveis pode criar um ciclo de insatisfação constante, prejudicando a saúde mental”, explica o psicólogo André Carneiro, especialista em Terapia Cognitivo Comportamental (TCC).

Ainda de acordo com o psicólogo, o desafio está em encontrar o equilíbrio. Perfeccionismo saudável envolve estabelecer metas realistas e buscar a excelência sem comprometer o bem-estar emocional.

Superar o perfeccionismo excessivo requer uma abordagem consciente e gradual. Estratégias como a reavaliação de expectativas, a prática do autocuidado e o desenvolvimento da resiliência emocional são fundamentais. Além disso, a busca de apoio psicológico é essencial para compreender as raízes do perfeccionismo e aprender técnicas para gerenciar seus efeitos.

Em vez de ser um obstáculo, o perfeccionismo pode ser canalizado positivamente. Estabelecer metas alcançáveis, focar no progresso em vez da perfeição absoluta e cultivar uma mentalidade de aprendizado contínuo são maneiras de aproveitar os aspectos construtivos do perfeccionismo.

“A chave é transformar o perfeccionismo de um crítico implacável, em um aliado motivador. Ao adotar uma abordagem mais flexível e compassiva consigo mesmo, é possível alcançar metas elevadas sem sacrificar a saúde mental”, esclarece o psicólogo André Carneiro.

A procura pelo equilíbrio é uma jornada individual e subjetiva. Encontrar o equilíbrio entre a busca pela excelência e a preservação da saúde mental é um desafio contínuo. Ao compreender os aspectos psicológicos do perfeccionismo e adotar estratégias saudáveis para gerenciá-lo, é possível transformar esse traço de personalidade em uma ferramenta poderosa para o crescimento pessoal e profissional.

Autora:

Renata Maia

Mestre em Administração de Empresas – Ênfase em Marketing

Especialista em Assessoria de Comunicação

Jornalista

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Leia mais

Patrocínio