25.2 C
São Paulo
sábado, 24 de fevereiro de 2024

Gaza apagada 

A Lâmpada se apagou
No coração melancolicamente.
A Paz no abismo chorou
Ao ver Gaza tristemente.

Sonhos perdidos
Pelas ânsias malditas
De olhos fechados
Para à presença das sábias palavras.

Nem Cruz versaria
Num caos de atitudes,
Para à bandeira
Branca sem virtudes.

Na imensidão flutua
A flauta flamejante
Na penumbra gota
De orvalho lagrimejante.

Rodrigo Octavio Pereira de Andrade
Ex-Presidente da Academia Cabofriense de Letras.
Ex-Presidente da Academia Cabista de Letras Artes e Ciências.

Autor:

Rodrigo Poeta

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Leia mais

Patrocínio