27.1 C
São Paulo
domingo, 25 de fevereiro de 2024

E-mail marketing versus redes sociais: qual dá mais retorno?

O e-mail ainda é eficaz? As redes sociais trazem mesmo resultados expressivos? Em qual canal meu e-commerce tem mais chances promissoras? São questões que passam pela cabeça de qualquer pessoa prestes a investir no marketing digital do seu negócio. Hoje, estar presente nas redes sociais é sinônimo de mais alcance e exposição para a marca, ao passo que o papel multifacetado do e-mail prova a cada dia o poder da personalização de conteúdo e da construção de relacionamentos duradouros.

No entanto, quando falamos de ROI (Retorno sobre Investimento), um relatório da DMA (Direct Marketing Association) mostra a média de 4.000% para o e-mail marketing. Ou seja, para cada $ 1 investido, o retorno é de $ 41, superando mídias sociais ($ 12,71), displays ($ 19,72) e Campanhas de Search Engine Marketing ($ 22,24). Trata-se, então, do maior ROI do mercado.

Além disso, com uma boa campanha, o e-mail marketing tende a oferecer mais oportunidades de potencializar negócios à medida que o número de usuários aumenta. Uma projeção da Statista, plataforma especializada em dados de mercado e consumidores, indica que em  2023, 4,3 bilhões de pessoas devem usar o e-mail diariamente. A expectativa é que até o próximo ano, sejam 4,48 bilhões. No Facebook, são 2,94 bilhões de contas ativas (março de 2022), em termos de comparação.

Vale ainda lembrar que as pessoas que estão na sua base de clientes do e-mail já deram o opt-in para recebê-los, ou seja, já esperam por mensagens e ofertas e se interessam pelo seu negócio. Portanto, enviando a mensagem certa no momento certo, as chances de converter contatos em clientes são altas.

Sinergia para resultados otimizados

O poder por trás desses dois mundos também emerge quando o e-mail marketing e as redes sociais trabalham em conjunto. O primeiro, por exemplo, pode direcionar sua base às redes sociais, aumentando o número de seguidores e fortalecendo a presença on-line da marca. O segundo, pode promover mais assinaturas de e-mails, por meio de ações estratégicas, aumentando a lista de contatos para campanhas futuras.

Além disso, as plataformas de automação de marketing podem unificar essas estratégias, permitindo o envio automático de e-mails com base em interações nas redes sociais e vice-versa. Isso cria uma experiência mais fluida para o cliente, mantendo-o envolvido em vários pontos de contato.

Para chegar ainda mais longe, vale uma dica extra: a responsividade é lei em campanhas de e-mail marketing, por isso cada iniciativa deve ser pensada para o mobile. Afinal, nos dias de hoje, a maior parte das pessoas acessa à internet pelo smartphone.

A verdade é que, no marketing digital, tudo vai depender da estratégia almejada para o momento. Enquanto o e-mail oferece uma abordagem segmentada, altamente personalizada e o maior ROI do mercado, as redes sociais exploram o alcance ilimitado, as interações instantâneas e o consequente aumento de tráfego. Por isso, uma integração eficaz pode impactar os resultados, permitindo que as marcas alcancem e engajem o público-alvo de maneira mais abrangente.

Autora:

Lívia Barreto, diretora de Marketing da Dinamize

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Leia mais

Patrocínio