20.9 C
São Paulo
quarta-feira, 21 de fevereiro de 2024

 Cidades Inteligentes: O Papel Vital Da Energia Estratégica

Em um mundo em constante evolução tecnológica, as cidades inteligentes emergem como pilares de eficiência, sustentabilidade e inovação, moldando de forma significativa a qualidade de vida das pessoas e das gerações futuras. O conceito de Smart Cities, embora não seja uma novidade, ganha destaque em meio a avanços que capturam a atenção de empresas e governos globais. De acordo com estudos da Tecnavio, consultoria tecnológica britânica, espera-se que este mercado atinja um faturamento impressionante de US$2,1 trilhões até 2024, com uma tendência de crescimento contínuo.

O relatório “IESE Cities in Motion Index”, da Escola de Negócios de Navarra, Espanha, que avaliou mais de 183 cidades ao redor do mundo, coloca Londres no topo do ranking das cidades mais inteligentes do planeta. Na América Latina, Santiago do Chile destaca-se na 75ª posição. Embora ainda não haja representantes brasileiros no top 100, o Brasil já exibe casos de sucesso como São José dos Campos e Pindamonhangaba, além das capitais Florianópolis e Curitiba, que se sobressaem em termos de energia, mobilidade, saúde e segurança.

Com o avanço das Smart Cities, a demanda por energia e infraestrutura de TI torna-se cada vez mais premente. Soluções de AIoT (Artificial Intelligence of Things) e IA Generativa estão revolucionizando processos, aumentando a eficiência e a necessidade de consumo energético. Inovações como o uso de IA para segurança do consumidor e medidores inteligentes para análise de consumo de energia – uma prioridade da ANEEL (Agência Nacional de Energia Eletrônica) – exemplificam a integração da tecnologia na gestão urbana.

O uso consciente e eficiente de energia é fundamental para o desenvolvimento de uma cidade inteligente. Está intrinsecamente ligado às práticas de sustentabilidade dentro do contexto ESG, enfatizando a importância de soluções de proteção de energia, como nobreaks e estabilizadores, em setores diversos como indústria, comércio e residências. Esta diversidade traz economia e segurança tanto para o usuário quanto para a nação.

Diante das transformações tecnológicas impactantes, a demanda por energia deverá crescer exponencialmente nos próximos anos. Segundo Pedro Al Shara, CEO da TS Shara, é crucial que os tomadores de decisão forneçam à população a máxima eficiência energética, sem negligenciar a preocupação ambiental. A chave para alcançar este objetivo reside na inovação contínua.

Em um cenário onde a tecnologia e a sustentabilidade caminham lado a lado, as cidades inteligentes representam mais do que um avanço urbano; são o reflexo de uma sociedade que valoriza a eficiência, a inovação e o cuidado com o meio ambiente. O futuro promissor das Smart Cities depende intrinsecamente do uso estratégico e consciente da energia, um desafio que todos nós devemos abraçar.

Autor:

Breno Carlos Beham 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Leia mais

Patrocínio