19.8 C
São Paulo
quarta-feira, 21 de fevereiro de 2024

Cleantechs e o ecossistema de startups de impacto no Brasil 

O Brasil, conhecido por sua rica biodiversidade e recursos naturais, enfrenta desafios significativos relacionados à sustentabilidade e ao meio ambiente. Nesse contexto, as Cleantechs (tecnologias limpas) nascem como uma solução promissora para equilibrar o desenvolvimento econômico com a conservação do meio ambiente.

As Cleantechs são empresas que desenvolvem tecnologias, produtos e serviços inovadores com o objetivo de reduzir impactos ambientais negativos. E no Brasil, essas startups estão ganhando tração, segundo um levantamento da ABStartups (Associação Brasileira de Startups), existem hoje ao menos 102 cleantechs. Todas foram e estão sendo impulsionadas pelo aumento da conscientização sobre questões ambientais e pela necessidade de enfrentar desafios como o desmatamento na Amazônia, a poluição do ar e a escassez de água. 

Além disso, o ecossistema de startups de impacto no Brasil desempenha um papel fundamental no apoio às Cleantechs e a outras empresas que buscam soluções sustentáveis. Esse ecossistema inclui incubadoras, aceleradoras, investidores de impacto e organizações não governamentais que fornecem suporte financeiro, mentoria e conexões cruciais. De acordo com o relatório ESG Radar 2023, da empresa de consultoria e serviços digitais Infosys, os investimentos em ESG nas organizações devem chegar a US$ 53 trilhões até o ano de 2025.

Contudo, a colaboração entre startups de impacto, instituições de pesquisa e empresas estabelecidas está se tornando mais comum, permitindo o compartilhamento de conhecimento e recursos para desenvolver soluções mais eficazes e escaláveis. Sem contar que, à medida que o mundo enfrenta desafios ambientais cada vez mais complexos, as Cleantechs estão desempenhando um papel fundamental na busca por soluções sustentáveis. 

No Brasil, o crescente ecossistema de startups de impacto está impulsionando o desenvolvimento e a expansão dessas empresas, promovendo inovações que podem contribuir para a preservação do meio ambiente e o crescimento econômico. Visto que a conscientização sobre questões ambientais continua a crescer, é provável que as Cleantechs desempenhem um papel ainda mais proeminente no cenário empresarial brasileiro.

Autora:

Tânia Gomes é empreendedora e Diretora de Inovação no do hub de open innovation, Ibrawork. Especializada em fomentar o ecossistema de startups, seu currículo é focado no incentivo à inovação e na descoberta de startups que vão transformar São Paulo e torná-la mais inteligente.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Leia mais

Patrocínio