26 C
São Paulo
quarta-feira, 17 de abril de 2024

A lei e os tribunais: Considerações de Paulo César de Souza em 2022

A presente dissertação consiste em aperfeiçoar os conhecimentos adquiridos no Curso de Graduação em Ciências do Estado, matrícula n° 2020430791, ministrado na Faculdade de Direito da UFMG, ofertado pelos departamentos: DINC (Direito e Processo Civil e comercial); DINC (Direito e Processo Penal); DIP (Direito Público) e DIT (Direito do Trabalho e Introdução ao Estudo do Direito). Constam as disciplinas na grade curricular do curso: Introdução à Política, ementa: centralidade do Político na experiência humana. Política, ideologia e visões de mundo. Cultura política e democracia. Agir político e sua dimensão ética. Retórica, Oratória e Argumentação: retórica e estilística. Recursos retóricos e argumentativos. Politicidade e pós-politicidade: o desafio do politizar. Cidadania Cultural, ementa: Identidade, tradição e reconhecimento. Direitos culturais. Proteção jurídica da cultura e da diversidade. Introdução à Governança Social, ementa: Formas de Governança. Crise e reforma do Estado e Governança Social. Governança Social como estratégia de Estado. Governança Social e Terceiro Setor. Governança Social e Organizações/Movimentos da Sociedade Civil.

Autor:

Paulo César de Souza – Acadêmico de Ciências do Estado – UFMG

Download:

2 COMENTÁRIOS

  1. Rui Barbosa (1919, p. 06)

    Em forte atordoamento pela instantaneidade da revolução, em forte horror às desgraças, com que a degeneração do seu regime nos flagela, renunciam, desesperadas, à ação vitoriosa que poderiam exercer, confundindo o sistema político, a que esses males se associam, com a corrupção, que os abastardou e os determina. Consideram perdida a situação, e confiam a cura ao excesso do mal.

    Referência
    BARBOSA, Rui. Obras completas de Rui Barbosa Volume XLIX. Campanha presidencial. Rio de Janeiro: catilina, 1919.

  2. Rui Barbosa (1919, p. 11)

    Tirai daí as forças armadas, a que a sua condição de consagradas às armas veda, por incompatibilidade substancial, a ingerência coletiva na política militante; e as demais são as a que, sobre todas, havia de tocar especialmente a política da nação. No Brasil, porém, sempre se entendeu o contrário; e daí a desgraça do Brasil.

    Referência
    BARBOSA, Rui. Obras completas de Rui Barbosa Volume XLIX. Campanha presidencial. Rio de Janeiro: catilina, 1919.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Leia mais

Patrocínio