20.2 C
São Paulo
quarta-feira, 24 de abril de 2024

Carnaval e a importância da revitalização do centro de SP

Na cidade de São Paulo, o Carnaval é celebrado de duas formas: no Sambódromo, com o desfile das escolas de samba, e nas ruas, com os blocos de carnaval. Cada bloco tem sua característica peculiar: alguns mais tradicionais, com marchinhas e grandes sucessos do axé, e outros que democratizam a festa e passam pelas ruas ao som do funk, pagode, sertanejo e até do rock. Já no Sambódromo, os desfiles começam para valer na última sexta-feira antes da data oficial, com a intenção de eleger a melhor escola do ano por meio de um concurso movido pelo samba-enredo, ritmo e beleza.

Em 2023, o Carnaval de São Paulo retorna com seus blocos de ruas, após a pandemia, e terá apenas 511 desfiles autorizados pela Prefeitura em meio a cancelamentos e desistências de outros blocos, representando uma queda de 25% em relação à última edição em 2020, que reuniu 15 milhões de pessoas nas ruas da capital paulista.

Com um número tão grande de pessoas circulando, quase se esquece do quanto a tecnologia e a inovação são parte da vida na cidade: se for de carro, o folião vai seguir o Waze, solução que nasceu em Israel. Se for de metrô, não precisa mais do cartão de transporte, porque o app TOP já está no celular, se for de uber ou táxi também chama no aplicativo. E aqui só estamos falando das soluções de mobilidade.


Mas além de tudo isso e, pensando no período pós-pandemia, é essencial o cumprimento de medidas para tornar o carnaval de rua ainda mais eficiente em diversos outros aspectos como: segurança, gestão de resíduos e saúde. A saída é aplicar soluções tecnológicas para revitalização do centro de São Paulo, pensando em todas essas melhorias para transformar a capital em uma smart city e exemplo em todos esses segmentos, melhorando a experiência do cidadão e turista durante o carnaval e outras festas sazonais. Afinal, ninguém quer viver num clima de insegurança ou excesso de resíduos urbanos.

A realização de eventos de inovação em São Paulo e a contribuição com aceleração de startups faz parte de toda uma estratégia para capacitar uma smart city em todos os segmentos possíveis, não apenas durante o Carnaval. A intenção de melhorar a vida do folião, vai além de alguns blocos de rua, mas entregar para a cidade tudo que ela mais precisa durante o ano todo. Afinal, quando a pessoa não é um folião curtindo um carnaval, ele é um cidadão e também merecedor de uma cidade que entregue tudo que ele realmente merece.

Autora:

Tania Gomes é diretora de Inovação do hub de open innovation Ibrawork. Especializada em fomentar o ecossistema de startups, seu currículo é focado no incentivo à inovação e na descoberta de startups que vão transformar São Paulo e torná-la mais inteligente.  

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Leia mais

Patrocínio