19.8 C
São Paulo
quarta-feira, 10 de abril de 2024

Impressão do livro 48 Leis do Poder

Dentre seus primeiros capítulos, temos observado nesta leitura Leis em que supostamente o leitor possa adquirir alguma espécie de poder, importante apontar que, livros não formam as pessoas, mas, são suas atitudes que acabam modelando o teu caráter por suas experiências adquiridas em vida. O livro é uma espécie de manual de sobrevivência e nele o escritor visa mostrar regras, tutoriais sobre como uma pessoa pode ser bem sucedido nas demais áreas. Entretanto, assim como a famosa frase de Harvey Specter estamos na lei da Selva e querendo ou não, existe essa desigualdade em nossa sociedade que têm impedido o avanço da civilização, mas, também de sua própria pessoa nesses últimos anos. Durante este tempo de Pandemia, quantos não sobressaíram encima dos demais? A criminalidade apresentou uma queda ou um aumento alarmante?  Os índices de desemprego e fome, também aumentaram ou deram uma queda nesses últimos anos?

Sem contar nos constantes ataques a nossa Democracia em que muitos apoiam uma Ditadura Militar no Brasil e principalmente temos pessoas que apoiam o surgimento de tal tipo de regime que seja contra os devidos direitos fundamentais que estão salvos e resguardados em nossa Constituição.

Robert Greene tenta mostrar que o nosso mundo está sobre ruínas, diversos tipos de crimes têm ocorrido no Estado e principalmente contra crianças, adolescentes, mulheres, pessoas de outros gêneros, cor, raça ou religião… Estamos presenciando essa lei da Selva desde meados da Segunda Guerra Mundial e o ocorrido em Barbacena, predominando em nossa sociedade. De fato, o mais forte está passando por cima do outro e objetivo do autor é lhe auxiliar ou melhor dizendo, dar um norte para seu desenvolvimento pessoal, não criar psicopatas. Importante apontar que, psicopatas não são formados, mas, aqueles que sofrem deste tipo de transtorno demonstram esse tipo de conduta, a falta de empatia desde criança e seus indícios podem ser observados nos demais ambientes em que aquele individuo tem frequentado. Alguns conseguem viver em sociedade e ter famílias, mas, somente para adquirir status e poder, conforme fora relatado no livro Mentes Perigosas. A psicopatia está entre os distúrbios mentais mais difíceis de diagnosticar e detectar. O psicopata pode parecer normal e até mesmo ser encantador. No entanto, ao psicopata falta consciência e empatia, tornando-o manipulador, volátil e muitas vezes (mas não é sempre) criminoso.

No livro consta como Galileu Galilei conseguiu dar mendicância para se tornar astrônomo da corte. O que levou Luís XIV ser temido pelo “Rei Sol”. Como Talleyrand manipulou o poderoso Napoleão…  É um ótimo livro e recomendo para todos aqueles que demonstrarem interesse nessa Obra Literária que realmente acredito que possa ter auxiliado muitos em utilizar as Leis de Boa-Fé, não visando prejudicar o próximo, mas, somente tendo usado para seu desenvolvimento pessoal.

As 48 Leis do Poder mostram como agem os mestres nessa arte que envolve inteligência, perspicácia, planejamento e, principalmente, dissimulação, seja no Japão feudal ou na Corte de Luís XIV na renascença italiana ou na Chicago dos tempos da Máfia.

Autor:

Calton Carcovichi 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Leia mais

Patrocínio