18.6 C
São Paulo
terça-feira, 9 de agosto de 2022

As Ações de Merchandising e Promoção de Vendas na Era do Marketing Digital

Qual é o Conceito de Multicanalidade? Que Ações o Marketing Digital Pode Obter Nos Buscadores? O Que é Marketing Viral? Como Planejar a Promoção de Vendas na Era Digital?

As estratégias utilizadas na cultura digital permitiram – e ainda possibilitarão – expressivas mudanças no Marketing, cabendo às empresas além conhecerem os conceitos tradicionais de marketing – preço, praça (canais de distribuição), produto e promoção –  se atualizarem para as inovações por meio do Marketing Digital.

Sendo assim, as empresas podem estabelecer ações com foco na exposição e alternar produtos em pontos de vendas presenciais (lojas físicas) e comércio eletrônico (lojas virtuais). Observemos ações de merchandising usando estratégias do marketing digital.

As pessoas têm usado bastante a internet para buscar diferentes produtos que desejam por meio de buscadores ou ferramentas de busca (Google, Yahoo, Bing e indexadores de preços Buscapé e Mercado Livre).

Através da pesquisa on-line, os consumidores podem comprar na loja eletrônica, receber em casa ou retirar na loja física, e ainda pesquisar antes e comprar posteriormente na loja física. Esse processo do cliente escolher o que melhor convier e o que considerar seguro trata-se do conceito de multicanalidade.

Nos buscadores, o Marketing Digital pode ter ações como a busca orgânica ou natural (usando técnicas implementadas na página que permitem aprimorar um site para que possa ser melhor encontrado pelo Google), e a busca paga e os links patrocinados, ou seja, anúncios pagos e compra de palavras-chave num formato de leilão, na ferramenta do próprio Google (Google Adwords) e o anúncio aparecerá nas páginas relacionadas cada vez que as pessoas fizerem buscas relativas a esses termos.

Outra ação é o uso de e-mail marketing (pode ser usado com clientes, fornecedores e parceiros de negócios), que tem como principal característica a agilidade, tanto para envio quanto para resposta (confirmação de recebimento) e também pela facilidade de medir o retorno (estatísticas indicativas de quantas pessoas receberam a mensagem, quantas visitaram o site e fizeram algum tipo de interação – pesquisa, compra, envio de dúvidas etc.), e inclusive, quantas solicitaram não receber mais esse tipo de comunicação.

Boas Práticas de Uso do E-Mail Marketing

  • Crie uma área no seu site para estimular os visitantes a cadastrar seus dados e endereços de e-mail.
  • Construa um mailing contendo os dados dos seus clientes, visitantes do site e parceiros de negócios.
  • Crie contas de e-mail nos principais provedores gratuitos, como Gmail, Yahoo, Hotmail e IG, entre outros, e pagos, como Terra, UOL, Globo, para fazer testes, ou seja, envie a campanha que pretende veicular apenas para esses endereços e verifique se todas as imagens e links foram anexados adequadamente.
  • Invista em um bom software para envio automático de e-mail. É uma providência importante e de grande utilidade, especialmente visando o crescimento da base de dados. Com esse recurso é possível enviar milhares de e-mails com rapidez e eficiência, além de fazer a manutenção das informações sem dificuldade, incluindo as atualizações e exclusões automáticas de assinantes da lista.
  • Envie apenas informações que sejam úteis para o destinatário e que de alguma forma possam gerar retorno para a empresa, mesmo que seja apenas a fixação da marca.
  • Faça avaliações periódicas das ações de e-mail marketing e retornos obtidos. Esteja aberto à comunicação com seus clientes e parceiros de negócios (para reclamações, elogios, sugestões e pedidos de informações adicionais).
  • Use a criatividade e o bom senso para criação de mensagens atraentes e persuasivas, e que estejam integradas a outras ações de comunicação da empresa de forma a potencializar os resultados.
  • Integre o e-mail marketing a outros canais digitais (como as redes sociais, por exemplo)

Outras Ações de Merchandising

  • Marketing Viral: pode ser definido, na verdade, como a consequência de estratégias que levam as pessoas a retransmitir mensagens para amigos, conhecidos e demais integrantes das suas redes de contato, principalmente com o uso de redes sociais ou e-mail. Não é um SPAM.
  • Flash Mob (Flash Mobilizaton): é uma atividade, em geral patrocinada por uma marca, que se utiliza das pessoas concentradas em um local público para realizar determinada ação inusitada, previamente combinada ou não, que conta com a participação de atores infiltrados. São reuniões organizadas através da internet, como pelas redes sociais, ou então de surpresa, para se utilizar desse efeito causado no público.
  • Mobile Site e Mobile Marketing: mobile marketing, como o próprio nome diz, são ações que utilizam o celular, tablets e outros dispositivos móveis como veículos ou mídias para divulgação de produtos ou serviços, atividades de relacionamento com clientes ou prospects. São ações de marketing bastante personalizadas. Mobile sites são páginas adequadas e adaptadas para serem usados nestes dispositivos eletrônicos.
  • SMS e Bluetooth: SMS são mensagens de texto enviadas via celular. São bastante usadas por empresas médicas e instituições bancárias para enviar mensagens aos clientes. Bluetooth é um protocolo-padrão de comunicação que permite conectar e trocar informações entre dispositivos como telefones celulares, notebooks, computadores, impressoras, câmeras digitais e outros.
  • Realidade Aumentada e Mobile Tagging: mobile tagging é o processo de ler um código de barras bidimensional (QRCode, por exemplo) usando a câmera de um aparelho móvel. A realidade aumentada é uma linha de pesquisa dentro da computação gráfica que busca integrar o mundo real com elementos virtuais ou criados pelos computadores.
  • Advertainment ou Advergaming: o advertainment é uma ferramenta de divulgação, uma técnica que usa atividades de entretenimento como filmes, novelas, desenhos etc. para alguns tipos de produtos. Já o Advergaming é uma técnica de uso de games para a prática de promoção de uma marca, produto ou empresa.

Os aplicativos têm sido amplamente usados para divulgar mensagens publicitárias, e algumas empresas, emplacaram aplicativos próprios de sucesso, como por exemplo: WhatsApp, Netflix, Twitter, Kindle, Waze, Instagram, Trip Advisor, 99Taxis (TURCHI, 2019). Temos também a televisão digital que tem sido bastante utilizado para vender produtos e serviços das mais variadas e criativas formas.

O merchandising nas novelas é um dos exemplos. A publicidade on-line por meio de banners ou displays digitais pode ser visto por um consumidor levando-o ao site da empresa anunciante ou ao seu endereço e telefone. (TURCHI, 2019).

Planejamento da Promoção de Vendas

Na era digital é muito importante realizar o planejamento da promoção de vendas, pois os clientes estão cada vez mais utilizando os meios virtuais para buscar os produtos/serviços que desejam.

Como deve ser feito o planejamento de promoção de vendas? Primeiramente, cada empresa deve analisar a sua situação atual (faturamento, preços, concorrência, conjunturas).

Em seguida, como primeiro passo é determinar quais serão os alvos atingidos por meio da promoção. Verificar se estes alvos estão relacionados ao público, volume de venda, região geográfica, produtos ou serviços, dentre outros.

Podendo muitas vezes atender outras necessidades do negócio, como por exemplo: atualizar/ampliar o cadastro de clientes, pesquisar aspectos importantes sobre o consumo dos produtos, demonstrar como usá-los, testar lançamentos etc.

O segundo passo é analisar qual é o tipo de promoção mais adequada para aquele público, região e canal de distribuição. Em um terceiro passo é preciso escolher a técnica mais adequada.

Sendo importante comunicar a promoção ao público-alvo, utilizando os meios de comunicação mais apropriados (e-mail marketing, banners, aplicativos etc.). A seguir veremos os próximos passos:

  • Período de Realização: É importante definir o período de realização, canais de distribuição e área geográfica da promoção.
  • Elaboração da Mecânica: Trata-se do que o cliente precisa fazer para conquistar o benefício adicional. Ela deve ser a mais clara e simples possível.
  • Verificação da Viabilidade Jurídica: A empresa deve verificar, junto ao ministério público, se a promoção agride alguma lei ou se é necessário tomar alguma medida preventiva.
  • Alocação de Recursos: os recursos podem ser econômicos, financeiros, humanos e logísticos, além de contatar parceiros e fornecedores.
  • Outros Fatores a Considerar: é importante realizar o treinamento das equipes internas e externas, bem como fazer a determinação dos instrumentos de medição e dos parâmetros de avaliação da promoção.

OBSERVAÇÃO: Após verificar todos os passos anteriores é muito importante que a empresa considere que muitas exigências na participação dos clientes, descontos pequenos demais, uso de fórmulas já saturadas, falhas nos meios de comunicação e mensagem podem trazer problemas nas promoções de vendas.

https://www.facebook.com/profigestao

Professor JULIO
Professor JULIOhttps://profigestaoblog.wordpress.com/
Professor, Jornalista e Palestrante. Articulista de importantes Jornais no RJ, autor de vários livros sobre Estratégias de Marketing, Promoção, Merchandising, Recursos Humanos, Qualidade no Atendimento ao Cliente e Liderança. Por mais de 30 anos treinou equipes de Atendentes, Supervisores e Gerentes de Vendas, Marketing e Administração em empresas multinacionais de bens de consumo e de serviços. Elaborou o curso de Pós-Graduação em “Gestão Empresarial” e atualmente é Diretor Acadêmico do Polo Educacional do Méier e da Associação Brasileira de Jornalismo e Comunicação (ABRICOM). Mestre em Gestão Empresarial, especialista em Marketing Estratégico

Deixe uma resposta

Leia mais

Patrocínio