18.6 C
São Paulo
terça-feira, 9 de agosto de 2022

A importância da educação física infantil no desenvolvimento integral da criança

De acordo com Campão, Cecconello (2008) a educação física tem um papel de grande na importância na educação infantil, desenvolvendo novas experiências, vivenciando com outras pessoas fora do ambiente familiar. Cria um espaço em que a criança interage e se desenvolve com outras crianças aflorando os aspectos cognitivos, social e afetivo e trabalha o movimento, linguagem corporal, a cultura da criança através de atividades lúdicas, jogos e brincadeiras. É possível afirmar que o desenvolvimento ocorre em vários domínios, físico, cognitivo e psicossocial e as mudanças ocorridas refletem nas demais. As mudanças ocorridas no corpo, no cérebro, na capacidade sensorial e nas habilidades motoras são consequência do desenvolvimento físico, já o desenvolvimento cognitivo relaciona-se a mudança da capacidade mental tal como a aprendizagem, a memória, o raciocínio, o pensamento e a linguagem, em paralelo temos o desenvolvimento psicossocial que agrega a capacidade para interagir com o meio das relações sociais, que proporciona a formação da personalidade e a aquisição de características próprias. Para Fonseca (1995) o desenvolvimento global da criança se dá através do movimento, da ação, da experiência e da criatividade, levando a conseguir plena consciência de si mesma, da sua realidade corporal que sente, pensa, movimentasse no espaço, bem como encontrasse com os objetos e gradativamente distingue suas formas e se conscientiza das relações de si mesma com o espaço e o tempo, interiorizando, assim, a realidade.

Segundo Basei ( 2008) através do movimento corporal a criança interage com outras crianças o que demonstra que a educação física na educação infantil devem ser direcionadas, partindo das experiências de movimento em três âmbitos: a experiência corporal que transmite um confronto direto com o próprio corpo em movimento, a experiência material por meio do movimento torna-se possível a experimentação do meio/objetos, e a experiência de interação social onde se busca o entender-se e comparar-se no sentido de saber relacionar-se com os outros em situações de movimento. Vasconcellos (2002) afirma que, as crianças desde bebês devem ter uma rotina organizada, estruturada e planejada com o propósito de conforto, segurança, espaço temporal, protegendo a criança do estresse que uma rotina desorganizada pode causar. Na fase da infância as crianças adquirem diversas maneiras de pensar, de jogar, de brincar, de falar, de escutar e de se movimentar. São essas diferentes linguagens que expressam no seu cotidiano, no seu convívio familiar e social e a partir disso se desenvolve sua cultura e

identidade infantil. A criança se expressa com seu corpo, através do movimento. (BASEI, 2008). A criança utiliza seu corpo e o movimento como forma para interagir com outras crianças e com o meio, produzindo culturas.

As aulas de Educação Física na Educação Infantil devem ser direcionadas, partindo das experiências de movimento em três âmbitos: a experiência corporal onde através do expressar-se e do esforçar-se existe um confronto direto com o próprio corpo em movimento, a experiência material onde através do explorar e configurar por meio do movimento torna-se possível a experimentação do meio/objetos, e a experiência de interação social onde se busca o entender-se e comparar-se no sentido de saber relacionar-se com os outros em situações de movimento.( BASEI, 2008, p.5). Conforme Campão, Cecconello (2008) a escola tem a função de facilitar a aprendizagem, estimulando o desenvolvimento integral da criança através do trabalho em torno de desafios, criar, explorar, fazer com que ela desenvolva suas habilidades. A escola funciona como intermediaria integral do aluno desenvolvendo suas habilidades motoras e sua sociabilização. “A postura didática que o professor Ira adotar para viabilizar as trocas entre a cultura corporal que o educando tem será importante para o desenvolvimento pleno do processo ensino aprendizagem”. (GALLARDO, 2005, p.20). E por fim, o professor é o sujeito responsável, por interferir no processo do aluno, pois, ele tem a função de intermediar o aluno e os objetos/mundo controlando avanço e desenvolvimento da criança.

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

BASEI, A.P. A educação física na Educação Infantil: a importância do movimentar-se e suas contribuições no desenvolvimento da criança. Revista Iberoamericana de Educación nº 47/3 – 25 de octubre de 2008.

BENTO, Antonio. Como Fazer uma revisão de literatura: Considerações teóricas e praticas. Revista JA (Associação Academica da Universidade da Madeira), nº65, Ano VII, p.42-44,2012.

CAMPÃO, D.S; CECCONELLO, A. P. A contribuição da Educação Física no desenvolvimento psicomotor na Educação infantil. Buenos Aires: Revista Digital, ano 13, n 123, agosto de 2008.

FONSECA, V. Manual de Observação psicomotora: Significação psiconeurológica dos fatores psicomotores. Porto Alegre: Artes Médicas. 1995.

GALLARDO, Jorge S. et al. Educação física escolar: do berçário ao ensino médio. Rio de Janeiro: Lucerna, 2005.

Autor:

Prof. Dr. Rinaldo Melo.

Deixe uma resposta

Leia mais

Patrocínio