17.9 C
São Paulo
quarta-feira, 24 de abril de 2024

As videoconferências são produtivas?

A pandemia fez aumentar enormemente o uso de videoconferências, especialmente nos ambientes empresariais e acadêmicos.

A Read, uma startup baseada em Seattle, desenvolveu um estudo que tenta responder a uma questão que preocupa principalmente executivos e professores: as videoconferências são produtivas?

A empresa desenvolveu um software que mede o engajamento e o sentimento dos participantes de videoconferências. Depois de analisar mais de 3 milhões de minutos de reuniões virtuais realizadas desde o último setembro, a Read chegou a conclusões não muito animadoras: em reuniões que participaram sete ou mais pessoas, observou-se que 50% dos participantes chegam atrasados, 40% têm engajamento abaixo da média, 22% não dizem uma única palavra e, o que é pior, 11% não ativaram vídeo ou áudio. Além disso, 31% das reuniões começam com atraso.

As reuniões improdutivas são um enorme desperdício de recursos e baixam o moral dos participantes. Face à facilidade em se promover essas reuniões, muitos   erram ao convidar mais participantes que o necessário e outros erram por aceitar convites para encontros em que não tinham nada a dizer ou ouvir – o resultado foi o surgimento da “Fadiga do Zoom”, cujos sintomas envolvem cefaleia, cansaço físico e mental, estresse e crises de ansiedade.

A Read pretende fornecer software que ajude a superar esses problemas. A ferramenta usa inteligência artificial, visão computacional e processamento de linguagem natural para analisar a voz e os movimentos faciais dos participantes, buscando dar aos organizadores de reuniões feedback acerca de como seu público vem se comportando durante elas, respondendo a questões como as pessoas estão engajadas? Aparentam frustração? Sentem-se produtivos?

É um novo problema trazido pelo uso da tecnologia da informação e que talvez possa ser resolvido por ela.

Autor:

Vivaldo José Breternitz, Doutor em Ciências pela Universidade de São Paulo, é professor, consultor e diretor do Fórum Brasileiro de IoT.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Leia mais

Patrocínio