8.4 C
São Paulo
quinta-feira, 19 de maio de 2022

Pacificador – ep. 4: tem membro da equipe que é borboleta

Depois de uma estreia com três episódios seguidos, a série do Pacificador segue sua programação normal agora com um capítulo por semana. E apesar de não acontecer muita coisa neste ep. 4, ele trouxe ao menos uma revelação importante e que bagunçou ainda mais a cabeça dos fãs.

Bom, primeiramente é importante ressaltar que não há nada parecido com esses seres borboletas nos quadrinhos e que por isso está tão difícil de teorizar algo a respeito. Dito isso, sabemos agora que o líder da equipe, o Clemson Murn, é um borboleta também.

Isso torna tudo ainda mais louco já que no episódio 3 ele de fato mandou matar os borboletas da família do senador. Ou seja, tem uma rivalidade dentre os próprios borboletas? Qual é o objetivo dele?

Além do mais, fica ainda mais claro que o Pacificador tem uma necessidade enorme de aprovação do pai que é um canalha supremacista branco e que tentou passar isso para o filho, com certo sucesso também. No episódio vemos que de fato ele tem o uniforme (idêntico ao dos quadrinhos, diga-se de passagem) do Dragão Branco.

Sendo assim, o protagonista vai até a prisão e fala para pai que ele foi preso no seu lugar. De tal modo, o Pacificador expõe o que a equipe fez para impedir que ele fosse para o xadrez e o Vigilante resolve ser preso para matar o pai do seu melhor amigo e assim acabar com a dependência que ele tem na figura paterna.

Obviamente ele se dá mal, não conclui a missão e ainda é solto rapidamente já que a equipe trabalha para isso. Vale ressaltar que como o Pacificador falhou na missão passada, Clemson acredita que o Vigilante poderá ser útil na sequência caso o protagonista não consiga atirar no alvo novamente.

Adeabayo descobriu algo importante sobre a Anne, personagem do primeiro episódio que atacou o Pacificador e acabou explodindo graças ao capacete dele, mas só saberemos o que exatamente ela encontrou no próximo episódio.

Por fim, a única cena de ação do episódio foi entre o Pacificador e Mestre Judoca que acordou e escapou do “cativeiro”. Porém, quando ele ia dizer algo importante levou um tiro da filha da Amanda Waller e voltou a ser preso. Detalhe: ele não morreu atropelado, nem com um tiro no peito, o baixinho é forte.

Deixe uma resposta

Leia mais