23.5 C
São Paulo
terça-feira, 25 de janeiro de 2022

Pesquisa da Autodesk revela que empresas digitalmente maduras estão se preparando para a próxima onda de disrupção digital, conhecida como Convergência

Um projeto de pesquisa global da Altimeter e da Autodesk  revelou que as empresas digitalmente maduras estão abraçando a próxima onda de disrupção digital, conhecida como convergência. Práticas inovadoras como comunicações virtuais, engajamento digital personalizado, modelagem imersiva, prototipagem rápida e colaboração eficiente são agora comuns devido a uma necessidade que foi acelerada pela pandemia da Covid-19.

A pesquisa, que entrevistou 749 líderes de empresas nos EUA, Reino Unido, Alemanha, França, Japão e China de arquitetura, engenharia e construção, (AEC), design e manufatura (D&M), mídia e entretenimento (M&E), descobriu que a interrupção causada pela pandemia criou duas classes de empresas:

● A primeira, com baixo nível de maturidade digital, lutou para implementar essas práticas inovadoras e ainda em processo de recuperação.
● A segunda, com níveis mais elevados de maturidade digital, já havia implementado as mais recentes práticas inovadoras e prosperou. Este grupo está preparado para a próxima onda de disrupção digital, conhecida como convergência.

A convergência é a mistura de tecnologias, processos e dados, anteriormente separados para criar combinações de produtos, serviços e experiências que remodelam os processos e estruturas da indústria. A maioria das empresas hoje reconhece a convergência como uma tendência que irá impactá-las de alguma forma. A pesquisa constatou que 58% dos entrevistados pensam em convergência ou reconhecem que é uma das partes mais críticas do seu negócio. Uma das principais conclusões do estudo é que a maturidade digital é um forte indicador de quanto uma empresa acredita que será afetada pela convergência.

Para determinar o quão madura digitalmente uma empresa é, os entrevistados foram convidados a selecionar uma das etapas seguintes para definir seu negócio:
● Estágio 0: “A transformação digital não é uma prioridade para nós, nem esperamos que ela se torne uma no curto prazo”.
● Estágio 1: “Acabamos de começar a construir um case de transformação digital.”
● Estágio 2: “Estamos começando a entender as jornadas dos clientes, melhorando as habilidades digitais, mapeando processos e vendo tração precoce.”
● Estágio 3: “Começamos a digitalizar nossas operações em escala, mas a modernização de plataformas e processos está acontecendo de forma departamental.”
● Estágio 4: “Temos operações digitalizadas e agora estamos focados em integrá-las para que os dados possam ser usados de forma mais estratégica em toda a organização.”
● Estágio 5: “Estabelecemos uma forte base digital e agora estamos focados em alavancar dados e inteligência artificial (IA) para otimizar processos, produtos e serviços, e experiências do cliente.”
59% das empresas com maior maturidade digital (Estágio 5) disseram que a convergência foi uma das influências mais críticas em seus negócios. À medida que os níveis de maturidade diminuem, o reconhecimento da convergência também é uma tendência disruptiva. Isso faz sentido, pois as empresas menos maduras digitalmente estão lutando para implementar práticas e inovações que são os marcos da transformação digital.
Isso não significa, porém, que empresas menos maduras devem esperar até chegar a estágios posteriores da maturidade digital para pensar e se preparar para a convergência. Na verdade, para chegar ao Estágio 5 e colher os frutos da convergência, a base precisa ser construída o mais cedo possível.
O primeiro passo para a construção de uma fundação de transformação digital é entender todas as formas de convergência e identificar as categorias que terão maior impacto no negócio.
A pesquisa revelou quatro níveis de convergência:
● Convergência de Processos: Processos anteriormente discretos e fluxos de trabalho estão agora sendo conectados entre os negócios para maior eficiência e metas integradas.
● Convergência tecnológica: Tecnologias como Cloud, IoT, AI, Gestão da cadeia de suprimento, realidade virtual e aumentada estão convergindo para criar casos de uso e soluções.
● Convergência de dados/informações: Dados/informações anteriormente nichados agora são mais acessíveis e estão sendo usados em todos os negócios e indústrias para alimentar uma gama de novos produtos e serviços.
● Convergência da indústria: Indústrias anteriormente discretas estão se tornando mais semelhantes e conectadas, criando oportunidades para a criação de valor.
Ao criar níveis de convergência, podemos mapear o impacto que cada tipo de convergência tem, e como ela varia de acordo com a indústria.
Embora os benefícios da convergência possam parecer aparentes em todas as etapas da maturidade digital, muitas empresas enfrentam desafios na implementação dos passos que precisam tomar para realizar plenamente esses benefícios. Alguns dos principais desafios incluem:

● Cultura – A resistência de mudar é um problema em muitas empresas, especialmente as grandes, com sistemas e práticas obsoletos.
● Dados para Machine Learning – Muitos processos inovadores provocados pela convergência são viabilizados por meio do poder da IA. Embora a IA possa ser uma tecnologia poderosa que cria alta eficiência, há o risco de implantá-la incorretamente. Alimentar os dados desatualizados ou tendenciosos do motor de IA pode criar um efeito bola de neve da máquina aprendendo continuamente e fazendo a coisa errada.
● Projetando para convergência – A convergência exige que designers e planejadores de projetos tenham um pensamento muito mais expansivo, visionário e disciplinado do que tiveram no passado. Ele requer treinamento, familiaridade com o uso de ferramentas que ajudem a facilitar esse tipo de pensamento.
● Contratar as Habilidades Certas – Como em qualquer outra inovação, contratar pessoas com as habilidades certas para prosperar na convergência é um desafio, especialmente por serem escassas e em alta demanda no início da curva de interrupção.

“Entender a convergência e fazê-la funcionar para sua organização é uma vantagem competitiva mal-aproveitada”, afirma Alexander Stern, estrategista de tecnologia da Autodesk. “Processos, dados e convergência tecnológica impactam mais o funcionamento interno de uma empresa. É na convergência da indústria – impulsionada por forças externas – onde a magia acontece. É quando indústrias anteriormente díspares, ou indústrias que operam em paralelo, encontram maneiras de colaborar em benefício mútuo. Essa colaboração pode assumir muitas formas, incluindo parcerias, relacionamentos transacionais ou simplesmente recursos compartilhados.”

“Ao avaliar sua maturidade digital e prioridades de investimento, as empresas podem usar esses dados para se avaliar e traçar um roteiro para a transformação”, diz Charlene Li, fundadora e senior fellow da Altimeter. “Fazer isso pode efetivamente permitir que as empresas se preparem para qualquer tipo de disrupção digital, e até mesmo prosperar por causa disso.”

Autor:

Alan Mariash

Deixe uma resposta

Leia mais