23.5 C
São Paulo
terça-feira, 25 de janeiro de 2022

Liderança feminina na indústria e o desempenho ESG

Assumir cargos de liderança ainda é um grande obstáculo enfrentado pelas mulheres, segundo a pesquisa “Estatísticas de gênero: indicadores sociais das mulheres no Brasil”, divulgada pelo IBGE, apenas 37,4% dos cargos gerenciais eram ocupados por mulheres no ano de 2019. Embora esses dados ainda sejam alarmantes, existem diversos estudos que comprovam que a liderança feminina é muito positiva e traz diversos benefícios para toda a organização. 

Além da facilidade em se adaptar a mudanças tecnológicas e a tendência de gerar melhores resultados para a empresa, a presença feminina em altos cargos também apresentou resultados positivos em relação a iniciativas socioambientais. Cerca de 52% das empresas que possuem mulheres na liderança apresentam um melhores notas em índices ESG, é o que afirma a pesquisa feita pela Monique Cardoso, mestra em Gestão para Competitividade pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). 

O ESG, sigla em inglês para “environmental, social and governance”, mede o grau de sustentabilidade ambiental, social e a governança corporativa de uma empresa e é um tema que vem se tornando mais relevante a cada dia. Os consumidores e investidores estão cada vez mais exigentes com o comprometimento das empresas na preservação do meio ambiente e responsabilidade social, é por isso que as corporações também vem priorizando essas práticas. Nesse cenário em que o ESG vem se tornando um grande diferencial competitivo pelos efeitos positivos e por atrair novos investidores, a pesquisa reforça que a presença feminina no mercado é além de essencial, muito positiva.

Com mais de 15 anos de experiência trabalhando em multinacionais,  Roberta Bosignoli assumiu o cargo de Gerente de Operações e de Desenvolvimento de Negócios da EquipNet no ano de 2018 e desde então vem elaborando ações e estratégias que se tornaram grandes cases de sucesso. “Foram muitos anos de dedicação e profissionalização até chegar a gerência, essa é uma das maiores conquistas na minha carreira profissional. Um dos meus grandes papéis, além de ajudar a difundir em território nacional essa nova cultura de gestão de ativos usados, é mostrar como os nossos serviços contribuem para impulsionar a sustentabilidade através da economia circular, que é uma prática que se conecta com os princípios do ESG “, ressalta. 

A EquipNet é uma empresa norte-americana que atua globalmente auxiliando clientes na compra, venda e relocação de equipamentos usados. Ela oferece uma plataforma de gerenciamento de ativos excedentes que acelera o compromisso da empresa com a sustentabilidade e também oferece um programa de reciclagem ecologicamente correto, seguro e protegido que atende às diretrizes locais e federais da EPA.

“Atualmente já desviamos cerca de 200 mil toneladas de resíduos dos aterros, uma iniciativa muito positiva para o meio ambiente. Reduzir o impacto no ecossistema e preservar os recursos naturais são práticas que precisam estar cada vez mais integradas as empresas e o avanço da agenda ESG é uma grande prova disso”, reforça.


Saiba mais sobre a EquipNet em: https://www.equipnet.com/pt/ 


Sobre a EquipNet

A EquipNet é uma empresa norte-americana com mais de 20 anos de atividade, que atua globalmente auxiliando seus clientes durante todo o processo de negociação de equipamentos usados/desativados. Com escritório no Brasil, a empresa tem a expertise de conduzir o gerenciamento da negociação entre os vendedores e potenciais clientes, garantindo avaliação justa dos equipamentos. A EquipNet contribui impulsionando a sustentabilidade nas empresas através do gerenciamento de excedentes e atua em mais de 20 segmentos como alimentício, farmacêutico e P&D, atendendo desde pequenas empresas até corporações multinacionais.

Autora:

Isabella Lima

Deixe uma resposta

Leia mais