19.3 C
São Paulo
segunda-feira, 20 de setembro de 2021

Os impactos da inteligência artificial no processo jurídico constitutivo do direito pós-moderno

O presente trabalho objetiva demonstrar as influências causadas pelo uso da inteligência artificial no direito, e as suas eventuais consequências, tendo por base o dinamismo jurídico-social na legislação e a sua adequação com as mudanças da tecnologia, frente a essa nova realidade em nosso dia a dia. É cediço que, a inteligência artificial tem ganhado cada vez mais espaço, e as máquinas tornam-se cada vez mais inteligentes e complexas, apresentando capacidades de raciocínio superiores às humanas, e se relacionando, se desenvolvendo e aprendendo, deixando cada vez mais de ser máquina e se aproximando cada vez mais das características humanas. O avanço tecnológico atual na inteligência artificial nos permite novos meios e novas inserções e debates para a construção eficaz do direito, é o direito pós-moderno adequado e presente a complexa estrutura em que cada dia mais e mais é inserido. A inteligência artificial abre margem para questionamentos a cerca de uma nova espécie de direitos, direitos não antes apreciados, e que necessitam de compreensão. Dentre esses questionamentos, estão os relacionados à prática forense da advocacia e o exercício da justiça em nosso país mediante a inserção tecnológica de inteligência artificial, sendo necessária a regulamentação desse novo ramo do direito na legislação pátria vigente.

Palavras-chave: Advocacia Tecnológica.Direito Pós-Moderno. Direito Robótico. Inteligência Artificial.

Autor:

Ítalo Miqueias da Silva Alves, acadêmico de Direito da faculdade Maurício de Nassau, escritor de diversas obras jurídicas e autor dos livros: Manual Da Prática Jurídica: Português Jurídico Da Prática Forense; Constituição Dos Estados Unidos Da América: Traduzida, Comentada e Interpretada; O Instituto da Tutela Provisória no Direito Processual Civil.

Download:

Deixe uma resposta

Leia mais