18.7 C
São Paulo
quarta-feira, 8 de dezembro de 2021

Quando o começo foi esquecido?

Pernambuco é um Estado do nordeste do Brasil, onde no passado ocorreram inúmeros fatos determinantes para o futuro do país. Nos dias atuais é entristecedora a forma como o subestimam, quem iniciou o progresso das capitanias e a vanguarda da história. Fico perplexa ao perceber isso em relatos tão corriqueiros, como se um estereótipo de mato e caatinga apenas, definissem esse lindo Estado e sua cultura. Talvez alguém possa pensar que é um exagero de minha parte, contudo te convido a fechar os olhos e responder qual a primeira imagem que vem a sua mente, quando ouve falar de Pernambuco. Acredito ser uma figura muito aquém do que descreve a primeira estrofe e coro do Hino do Estado:

“Coração do Brasil em teu seio
Corre sangue de heróis – rubro veio
Que há de sempre o valor traduzir
És a fonte da vida e da história
Desse povo coberto de glória
O primeiro, talvez, no porvir

Salve! Ó terra dos altos coqueiros!
De belezas soberbo estendal!
Nova Roma de bravos guerreiros
Pernambuco, imortal! Imortal!”

Com certeza quem já esteve em Pernambuco pensa mais ou menos como diz o hino. Quem já desfrutou da hospitalidade dos seus moradores, quem teve a oportunidade de conhecer nossa cultura, nossa beleza ímpar. Na maioria das vezes admirou-se com a diferença do estereótipo e a realidade.

Sua história é também a do Brasil. Primeira Capitania Hereditária a prosperar, primeiro Estado a proclamar independência da cora portuguesa em 1710, pagou por anos a iluminação a gás do Rio de janeiro, povoou outros Estados construindo-os do zero, dividiu sua origem com pelo menos outros 4 Estado também do Nordeste, em 1817 na revolução Pernambucana ficou de fato independente de Portugal o que nenhuma outra revolução conseguiu. Assumindo assim mais uma vez à frente na história. Berço de tantos pensadores, de membros da Academia Brasileira de Letras, não é justo um lugar tão icônico ser por vezes tão desmerecido e ou subestimado.

O que me impulsiona a escrever esse texto é a insatisfação com a forma que tratam o Estado de Pernambuco. Outro fato é refere-se a ele e todos os outros estados como sendo uma coisa só, “Nordeste”. Como se não houvesse distinção entre os nove estados dessa abençoada região. Quando ouço falar assim logo pergunto: os nove Estados ou só o meu?  Sim!… Não quero ser intolerante, mas se me referir a outros estados falando apenas da região que fazem parte, serei taxada como uma nordestina de pouco conhecimento. Logo, nasce outra interrogação: não seriam limitados os que nos identificam assim? Não sou Paraíba, apesar de admira-la, não sou Ceará, apensar de amar… Eu sou de Pernambuco… Sou mameluco, sou leão do norte; com uma identidade diferente de todos os outros Estados da Federação, que não pode ser confundida ou tida como genérica. É necessário reconhece-ló pelo que é, a essência, a história, a cultura, as inúmeras belezas, os fatos aqui ocorridos. Um deles é ter sido o lugar mais cosmopolita do mundo um dia, e se você ainda não sabe o que essa palavra significa, te convido a conhecer Pernambuco.

 Além das riquezas históricas (falando nisso somos também patrimônio histórico da humanidade), temos um povo doce, hospitaleiro, uma mistura perfeita para um lugar com tantos encantos naturais, que tem início no litoral nas praias lindíssimas, na capital chamada de Veneza brasileira por ser cortada por rios, as cachoeiras, as serras, sim!!! Pernambuco tem mais que mato e caatinga, tem o agreste com seus polos de roupas, de jeans; um circuito de inverno com lugares de tirar o fôlego de lindos e arborizados; temos nossa própria cidade projetada, Petrolina com suas uvas deliciosas, degustações de vinho, uma das cidades com melhor qualidade de vida no país. 

Entendeu porque não posso me calar? Porque preciso falar? Porque quero que saibam? Um lugar multifacetado como o nosso me deixa maravilhada de ser pernambucana e é claro que quero que todos saibam, quanto mais souberem mais falarão, mais virão e eu terei o prazer de mostrar essas belezas com o oficio que escolhi, mais que vocação, por amor, ser guia de turismo. O que estou relatando aqui vivo na prática dia a dia. Logo, deixo a você que está lendo este um convite: vem conhecer Pernambuco e se apaixonar! Não estou vendendo meu peixe, estou falando a verdade, sobre um Estado tão rico e tão pouco conhecido.

Autora:

Sheylla Reis dos Santos

1 COMENTÁRIO

Deixe uma resposta

Leia mais

%d blogueiros gostam disto: