15.2 C
São Paulo
quinta-feira, 17 de junho de 2021

Crônicas de um bairro

Como descrever as diferenças entre um bairro e outro? Não tem como, pois, cada um tem seu pronto de vista do que é adequado para si e o que não é. Uns preferem bons restaurantes, outros, acesso ao transporte e outros ainda, escolas próximas para os filhos. Enfim….

Para as pessoas da terceira idade, como eu, decisivamente existem algumas exigências fundamentais, ou no mínimo três: Proximidade com farmácia, supermercado e posto de saúde. Qualquer bairro, de qualquer cidade, estado ou pais que vá morar, o indivíduo da terceira idade observa principalmente essas três coisas e invariavelmente uma igreja que seja próxima. Não necessariamente nessa ordem.

Vim recentemente de SP para me instalar em Bragança Paulista e, é claro, levei em conta os critérios citados e que, o bairro escolhido me ofereceu em abundância. Entretanto o que mais me despertou encantamento foi sem dúvida nenhuma o atendimento das funcionárias do Posto de Saúde.

Por mais de uma vez pude observar a forma com que elas tratam os que ali frequentam.

Certa vez, um senhor estava preocupado, pois seu acompanhante o deixou para ser atendido com a promessa de voltar para busca-lo. Percebendo isso, a jovem recepcionista foi até ele e disse: não se preocupe, quando sua consulta terminar me procure que eu ligo para seu acompanhante vir busca-lo. Uma fofa!

Em outra ocasião, uma senhorinha estava com dificuldade em fazer o agendamento da vacina pelo celular (sim, nós da terceira idade, sofremos um bocado com a tecnologia) e uma outra recepcionista, que estava saindo para fazer seu horário de almoço, parou para ouvi-la e fez o agendamento tão ansiosamente esperado.

Esse senso de observação e sintonia das funcionárias do posto de Saúde de Santa Luzia é algo que impressiona e que não encontramos com frequência em cidades grandes.

São pessoas gentis, bem treinadas para dar assistência aos que por ali circulam. Solicitas e de uma empatia tal que não me resta outra alternativa a não ser dedicar a essas funcionárias, um gigantesco parabéns pela postura humanista com que se que dedicam aos pacientes. Excelente trabalho! Vocês são um exemplo a ser seguido.

Autora:

Neide Quitto

Deixe uma resposta

Leia mais