16.7 C
São Paulo
quinta-feira, 17 de junho de 2021

“Alienação Política, um risco para a Sociedade!”

Nos últimos tempos, o brasileiro se acostumou a cada vez com mais freqüência receber notícias de corrupção, desvios de conduta e de verba pública dentro do cenário político. Muitas das vezes, estampam essas notícias, os “nossos” políticos prediletos, aqueles em que depositávamos toda a nossa confiança e preferência.

O resultado disso, é a descrença total da maioria da população em relação aos nossos representantes. Um levantamento recente mostra que 96% dos brasileiros não se sentem representados pelos políticos em exercício no país, o estudo apontou ainda que 95% dos entrevistados consideram que os atuais políticos não são transparentes.

Temos então todos os motivos para não querer ouvir falar de política e de nada relacionado ao tema, e infelizmente é isso que algumas pessoas andam fazendo, de forma até compreensível, tamanha a indignação. Preferem ficar alheios aos escândalos, as notícias, trocando a informação e as notícias nada agradáveis por algo que possa trazer alguma distração, e de certa forma fuga da realidade, mas é aí que mora o perigo! O excesso de distração pode se transformar  em alienação, criando uma geração de pessoas que não falam, não ouvem e tão pouco participam de discussões políticas, trazendo assim um grande risco para a sociedade como um todo, visto que essas mesmas pessoas inevitavelmente, sem muito critério e informação, irão dar os seus votos quando as eleições chegarem, “contribuindo” para a eleição de candidatos desqualificados e mal intencionados.

Há ainda outro grande problema gerado pela alienação política; a falta de cobrança e pressão popular sobre as decisões políticas e desvios cometidos. Só é possível questionar aquilo que conhecemos! Como podemos nos indignar com a situação precária da Saúde e da Educação, com a falta de Emprego? Como poderemos julgar aqueles que nos representam, se não nos interessamos pelo que fazem ou deixam de fazer?

Mas existe uma solução simples, rápida e gratuita, a informação! Para se inteirar um pouco mais pela política e pelo que está acontecendo no país, conseguindo formar um olhar mais crítico e embasado sobre o nosso cenário, não é preciso, a não ser que se queira, ser um militante político-partidário que frequenta todas as manifestações de rua, empunha bandeiras, e veste uma camisa com o rosto de um político, não, não é preciso. Precisamos sim é de buscar um mínimo de informação e conhecimento, de preferência das mais diferentes fontes, sob as mais diversas linhas de pensamento.

A informação, que pode ajudar a mudar o futuro da sua cidade, do nosso país, é gratuita e está na Internet, na Tv, no Rádio, nos Livros, busque entender o funcionamento dos tribunais, das câmaras legislativas, pesquise sobre  as leis que estão sendo propostas, sobre o desempenho dos parlamentares, se preferir verifique se as verbas destinadas para a saúde e educação estão sendo aplicadas, enfim, o que não falta é assunto importante para você escolher. O tempo também não é desculpa, tire apenas alguns minutos do seu dia, e esteja assim, pronto para poder cobrar, questionar, mudar de opinião se preciso for.

Não se esqueça, um povo alienado está “pronto” para ser manipulado!

Autor:

André Falcão

Deixe uma resposta

Leia mais