16.7 C
São Paulo
quinta-feira, 17 de junho de 2021

Alienação parental: a importância da convivência familiar

O trabalho que será apresentado a seguir, traz consigo o intuito de buscar um estudo acerca das consequências psicológicas para os menores com a prática da alienação parental, para isso, será analisado o posicionamento jurídico(lei 12318/2010) juntamente com as consequências psicológicas para os menores e as consequências jurídicas para os genitores que praticam tal ato, sendo necessário correlacionar o mundo jurídico com o psicológico, estudando quais as principais causas da alienação Parental e os problemas gerados pela alienação parental no convívio das famílias e as consequências para o menor, identificando a responsabilidade dos Pais e dever do Estado, trazendo algumas correntes de pensamentos que trata do tema, analisando a guarda compartilhada como forma de buscar a redução ou coibir da Alienação Parental. Os procedimentos técnicos a serem utilizados na pesquisa para coleta de dados será exploratório, através da pesquisa bibliográficas de autores, e terá como principais fontes, livros, obras qualificadas, artigos publicados, monografias, dentre outros, referente ao assunto retratado, dando ênfase na obras de Fábio Vieira Figueiredo e Georgios Alexandridis, 2014; Marcos Duarte,2011; Maria Berenice Dias, 2016; Ana Carolina Carpes Madaleno e Rolf Madaleno, 2018 e a obra de Flávio Tartuce, 2019, sendo ao todo, cinco principais obras, na qual, trataremos de vários assuntos trazidos nos respectivos livros que se dizem relevantes para o assunto em foco. Como resultado, foi observado que a jurisprudência está agindo de acordo com a Lei e grande parte de autores acreditam na importância do estudo da Alienação Parental, mesmo tendo uma minoria indo em desencontro, sendo necessária medidas que visem inibir tal prática.

Palavras-chave: Conseqüências; Alienação Parental; Lei. Responsabilidade.

Autores:

Franciane da Silva Brito Leles
Neide Rayane Procopio dos Santos

Download:

Deixe uma resposta

Leia mais