17.7 C
São Paulo
quinta-feira, 6 de maio de 2021

Protocolo fantasma

O Universo é mental. Mental?! Como assim? O Princípio do Mentalismo diz o seguinte: O Todo (O Criador) é mente; o Universo é mental. Bem, em outras palavras, esse Princípio quer dizer que esse mundo, que vemos, é uma ilusão. Por que é uma ilusão? Para quem conhece Mecânica Quântica, tudo é onda e partícula ao mesmo tempo. Na verdade, tudo é somente onda, mas o nosso cérebro decodifica essa onda para nos proporcionar essa visão que temos desse mundo.

A nossa mente é dividida em duas partes: mente consciente e mente subconsciente. A mente consciente tem a capacidade de aceitar ou rejeitar uma informação, todavia a mente subconsciente não tem essa autonomia. Então, tudo que a mente consciente aceitar como verdade, com certeza, irá para a mente subconsciente. Entretanto, nós vamos proceder através das ideias implantadas no nosso subconsciente; essas ideias formam o nosso paradigma; o paradigma é a nossa visão de mundo. Certamente, é por isso que há pessoas que ao observar o mundo, veem um paraíso; outras, um mundo doente.

Bem, agora que já se entende a razão pela qual o Universo é mental, fica mais fácil entender que consciente ou não, nós criamos a nossa própria realidade. Então, devemos tomar muito cuidado com o que pensamos, pois, como já se sabe, nós criamos a nossa própria realidade. Mas, como criamos? Criamos a nossa própria realidade a partir do nosso pensamento. Pensamento não é algo abstrato; pensamento é energia; e, energia é informação. A nossa mente é um campo elétrico magnético. Simplesmente, pelo fato da nossa mente ser um campo eletromagnético, tudo que emanamos, volta para nós. Então, pensou, criou!

Depois dessa introdução, para que o leitor entenda como o uso dessa informação é muito valiosa, proponho o seguinte: vamos supor que o governante de um país quer deixar o seu povo digitalizado, reduzido e controlado, mas ele sabe que encontrará resistência por, pelo menos, 3/4 da população; todavia, o governante conhece Física Quântica; ele sabe que se quiser dominar alguém, é só implantar o medo; então, ele manda um de seus subordinados, nesse caso, o ministro da saúde, dizer à nação que há um agente causador de uma doença que já matou várias pessoas; todos terão que usar máscara, evitar o contato físico e ficarem em casa; a população obedecerá, pois o medo foi implantado.

Como podemos observar, um agente causador de uma doença não precisa ser físico basta existir na mente da população. O governante não terá muito trabalho para perpetuar isso, pois a mídia fará a divulgação. Notícia ruim interessa muito para o meios de comunicação, porque dá audiência. Toda vez que alguém anunciar os sintomas da suposta doença na televisão ou outro meio de comunicação qualquer, toda pessoa, que tiver com medo, sentirá os sintomas citados. O comércio ficará fechado, pois só poderá abrir os serviços essenciais; pessoas que saírem na rua, terão que usar máscara. Por que as pessoas têm que usar máscara? Simplesmente, para verem um mundo doente.

Certamente, para que o agente causador da suposta doença seja visto como real, é feito exames ou teste nas pessoas que apresentam os sintomas descritos pelas autoridades sanitárias. Aparecerá o agente no teste? Sim. Mas se não existe, como aparece o agente causador da suposta doença no exame? Com certeza, foi tudo muito bem estudado, pois ninguém criaria uma farsa dessa magnitude para morrer na praia. A explicação é a seguinte: o nosso corpo está cheio de agentes causadores de doença; o nosso sistema imune nos protege desses microrganismos causadores de doença; todavia, quando sentimos medo ou se estressamos, a nossa imunidade baixa; com a imunidade baixa, acontece uma batalha entre os anticorpos e os agentes causadores de doença; essa batalha deixa uma secreção ou material genético; certamente, os fragmentos desse material genético são similares aos fragmentos do agente causador da suposta doença; é por isso que o teste dá positivo para algumas pessoas.

Sempre que há uma doença que é obtida por um agente que não se pode ver a olho nu, há sempre uma orientação de higienização, nesse caso, lavar as mãos. Devemos, sim, lavar as mãos, principalmente, antes de alguma refeição. Todavia, não devemos lavar as mãos de forma paranoica, pois no nosso organismo há duas linhas de defesa: a primeira é a inata, que nascemos com ela; e, a segunda é a adquirida, que obtemos ao ter contato com os microrganismos presente na natureza. Então, se ficarmos a lavar sempre as mãos, nosso sistema imunológico enfraquece. Sempre que um governante cria um cenário como esse, há sempre uma minoria que questiona a autenticidade da informação. Com certeza, essa minoria não seguirá o protocolo. Então, é por isso que, nesses casos, o governante cria um decreto para que o protocolo de segurança seja respeitado. Mas, por que as pessoas que seguem o protocolo à risca ficam doente ou morrem? Porque O PROTOCOLO É FANTASMA!

Autor:

Ademilson Rosa

1 COMENTÁRIO

Deixe uma resposta

Leia mais

%d blogueiros gostam disto: