18.7 C
São Paulo
quarta-feira, 8 de dezembro de 2021

Fui atacado nas redes sociais, o que fazer?

Com o surgimento das mídias sociais e o engajamento cada dia maior de uma grande parcela da população, essas ferramentas de comunicação e entretenimento mudaram boa parte do comportamento das pessoas, as maneiras de interagir com os outros ficou mais dinâmica e não presencial muitas vezes.

Sem esquecer dos benefícios da tecnologia, é claro, algo inegável para o mundo moderno, temos que admitir que agora muitas brigas e desentendimentos acontecem nesse cenário tecnológico e podem tomar proporções gigantescas, pode ser uma simples discussão por divergência de opinião ou até uma vingança planejada.

Aplicativos de mensagem instantânea

Nesses aplicativos os desentendimentos dão origem a ataques e ofensas, são as formas usadas pelos participantes que nesse momento sabem que o conteúdo ficará registrado e pode servir como prova do que aconteceu, mas não dão muita importância, o que contribui para isso é o calor da discussão e a sensação de impunidade que algumas pessoas ainda acreditam ser verdadeira.

Os Crimes

Quem ataca o outro na net pode estar praticando os crimes de calúnia, injuria e difamação, entre outros, mas esses três são os mais comuns, não vamos descrever aqui o que caracteriza cada um, pois não é nosso objetivo agora, e sim descrever quais as melhores atitudes que você pode tomar quando for vítima de alguma situação desse tipo nas mídias.

Acesso não autorizado a dados

Quando as vítimas tem seu perfil clonado ou alterado, geralmente as informações são trocadas por falsas, é comum a montagem de fotos vexatórias e declarações que constrangem e difamam, podem ocorrer ameaças para tentar algum tipo de extorsão, para tirar os dados o agressor exige uma atitude da vítima ou o pagamento de uma quantia em dinheiro.

Geralmente a primeira coisa que se tenta fazer é tirar o conteúdo o mais rápido possível para que menos pessoas visualizem. Considerando a amplitude da internet é pouco provável que muitas pessoas já tenham visto, é natural que tenhamos esse pensamento, afinal seria a maneira mais rápida para resolver tudo, limpando o que foi feito e corrigindo as informações falsas, é pouco provável que a vítima consiga mudar de imediato o que foi alterado.

O que devo fazer então?

Por pior que pareça a situação o mais indicado é salvar tudo que puder documentar, as fotos, os textos e os meta dados referentes as páginas, tudo isso são provas e podem ajudar muito a responsabilizar os culpados, gerar indenização e até mesmo condenar o agressor pelo crime praticado, e como posso fazer isso?

Ata notarial, como funciona?

É um documento elaborado pelo tabelião do cartório que tem fé pública, ele pode visualizar os dados que foram alterados e registrar o ocorrido, assim fica documentado aquele conteúdo e vale como prova no processo, uma desvantagem desse
recurso é o alto custo do documento que pode chegar a mais de R$ 300,00 pela primeira página e mais de R$ 150,00 por página adicional, caso prefira já temos outras ferramentas para isso.

Software, aplicativos geradores de Provas Digitais

Sem sair de casa ou de onde você esteja no momento é possível usando uma ferramenta geradora de provas capturar tudo que seja relevante para produção de provas, o custo é bem atrativo se comparado com a ata notarial e fornece muito mais dados técnicos para embasar o processo e o boletim de ocorrência, gastando por volta de R$ 70,00 é possível salvar imagens, sons e vídeo, pode ser feito apenas seguindo alguns passos sem a necessidade de conhecimentos técnicos, são capturados meta dados e hash dos arquivos gerados, que autenticam a confiabilidade do que foi feito, além disso vários dados técnicos que comprovam a origem do material são coletados.

Ferramentas para capturar provas

Um exemplo de software preparado para essa tarefa pode ser encontrado em www.verifact.com.br, essa ferramenta usa a Certificação Digital ICP/Brasil para garantir a qualidade dos serviços disponibilizados, é só criar uma conta e adicionar créditos para começar a documentar tudo que for necessário que servirá como provas.

Existem outros serviços para isso, basta você fazer uma busca por “captura de provas online” e algumas opções aparecem, escolha uma simples para usar e objetiva, vale a pena usar um software que produza material de qualidade, simplesmente tirar “prints” das telas pode ser facilmente contestado pela defesa.

O que fazer depois de coletar as provas?

Faça um boletim de ocorrência, se tiver a companhia de um Advogado será melhor, mas não é obrigatório, depois pode iniciar um processo para responsabilizar os culpados; se achar importante pode pedir judicialmente a remoção de conteúdo e rastrear de onde veio os ataques caso já não saiba.

O melhor é não ter dores de cabeça!!

Algumas medidas são interessantes para não ter seus dados clonados ou roubados:

  • No whatsapp ative a verificação em duas etapas;
  • Tenha senhas fortes com combinação de caracteres, números e letras, isso dificulta o trabalho dos malfeitores;
  • Mantenha um antivírus atualizado;
  • Não acesse e-mails de origem duvidosa;
  • Prefira os sites que mostram o desenho do cadeado de segurança;
  • Não forneça informações pessoais por telefone se não tiver certeza da segurança;
  • E por último, não envolva-se em discussões e brigas online, nunca vale a pena!!

Seguindo esse pequeno roteiro você ganha um certo nível de proteção e pode ficar mais tranquilo enquanto trabalha ou se diverte na net !!

Dr. Leandro Buzon
Fundador do escritório jurídico Leandro Buzon Advogados Associados; - Advogado e analista de sistemas pela Anhanguera; - Pós-graduado em Direito digital e Compliance pela Faculdade de direito Damásio de Jesus. - Membro da Comissão de Direito Eletrônico da OAB/MS. - Trabalhou com análise e desenvolvimento de sistemas por oito anos, com experiência internacional, atuou nos Estados Unidos de 2001 a 2005; - É advogado e consultor jurídico em Compliance Digital, Direito Digital, Direito Civil e temas que envolvem tecnologia e inovação; - Entre os assuntos que mais gosta estão Direito e tecnologia, mercado financeiro e investimentos na bolsa “ value investing”.

2 COMENTÁRIOS

  1. De fato é bom cuidar, se precaver, pois querendo ou não, roubos de dados dá uma dor de cabeça sem fim. Além claro, em casos vexatórios, as pessoas lembrarem por muito mais tempo.

  2. Excelente texto, completo e esclarecedor. Redes sociais são boas, promovem interação, mas ao mesmo tempo que expomos nossa vida, estamos nos expondo a problemas como os citados no texto. Deveria ser muito mais divulgado a questão de “o que fazer”, pois muitas pessoas não possuem conhecimento dessas informações.

Deixe uma resposta

Leia mais

%d blogueiros gostam disto: